Saúde

Por que vacinar as crianças contra o sarampo?

Sarampo é um vírus altamente contagioso e a infecção causada por ele pode ter sérias consequências para a saúde, sobretudo das crianças menores de um ano, podendo levar à morte. Mas, a boa notícia é que, mesmo sendo uma doença grave, é possível combatê-la com a vacina.

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças, a forma mais eficaz de proteger crianças, adolescentes e adultos. Quando a pessoa é vacinada, seu corpo detecta a substância e produz uma defesa, os anticorpos, e são esses anticorpos que permanecem no organismo e evitam que a doença ocorra no futuro.

É muito melhor e mais fácil prevenir uma doença do que tratá-la, e é isso que as vacinas fazem. Pensando em proteger as crianças contra o sarampo, o Ministério da Saúde passou a recomendar uma dose extra, chamada de dose zero. Essa dose é temporária para bebês de 6 meses até 11 meses e 29 dias de idade e não deve ser considerada para rotina do Calendário Vacinal. A vacina contra o sarampo é altamente eficaz e tem salvado muitas vidas.

Importância da vacinação

“É muito triste ver pessoas adoecerem por uma doença prevenível por uma vacina disponível no SUS”, lamenta a infectologista Karen Morejon, membro do Comitê de imunizações da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI). Para ela, a geração mais nova de pais não viu ou não vivenciou os casos de sarampo porque foi vacinada quando criança. “Eles não sabem da gravidade da doença”, alerta a infectologista.

Os sintomas do sarampo são: febre, manchas vermelhas no corpo, tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta. Mas o vírus também pode causar pneumonia, dano cerebral permanente, surdez, parto prematuro, bebês com baixo peso ao nascer e morte.

“Alguns pacientes evoluem mal tanto pela infecção viral quanto por uma infecção bacteriana, que aproveita a imunidade baixa naquele momento. Como consequência, a pessoa pode ter pneumonia, sinusite, otite, encefalite, que é um comprometimento cerebral que causa sequelas neurológicas, e surdez”, esclarece Morejon.

A infectologista alerta que não levar uma criança para se vacinar, os responsáveis estão tirando a chance dela de ser protegida. “Protejam o bem que mais amam. O bem que o pai e a mãe mais ama é o filho. Vacinar uma criança é um ato de amor”, orienta Morejon, que ressalta que há vacinas para todas as idades no SUS.

Veja como é o esquema vacinal:

  • Aos 12 meses de idade: administrar a primeira dose da vacina Tríplice Viral
  • Aos 15 meses de idade: completar o esquema de vacinação contra o sarampo, caxumba e rubéola com a vacina tetra viral
  • Entre 5 (cinco) a 29 anos não vacinadas ou com esquema incompleto: devem ser vacinadas com a vacina tríplice viral conforme situação encontrada, considerar vacinada a pessoa que comprovar 2 (duas) doses de vacina.
  • Pessoas de 30 a 49 anos de idade não vacinadas: devem receber uma dose de tríplice viral. Considerar vacinada a pessoa que comprovar 1 (uma) dose de vacina tríplice viral;
  • Para profissionais de saúde independentemente da idade: administrar 2 (duas) doses, conforme situação vacinal encontrada. Considerar vacinado o profissional de saúde que comprovar 2 (duas) doses de vacina tríplice viral.

 Luíza Tiné, para Blog da Saúde.

Fonte: blog.saude.gov.br

SEU APOIO É IMPORTANTE!
Sua assinatura não somente ajudará no fornecerá notícias precisas, mas também contribuirá para o crescimento do bom jornalismo que ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras.

Obrigado pelo apoio!

Tornando-se assinante Prêmio!

Através do link abaixo você obtém 25% de desconto, também contribuirá com ações voltadas a proteção de animais em situações de abandono, e vítimas de maus tratos. Acesse o link ou escaneie o QRcode o abaixo e obtenha o desconto promocional e contribua com a causa animal!

LINK ASSINATURA ANUAL PAGAMENTO ÚNICO

Print Friendly, PDF & Email

Daniel de Miranda

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades, saúde, vida saudável, e alimentação. Natural de Balneário Camboriú, Santa Catarina. Atleta. Gamer. Estudante.
Botão Voltar ao topo