Religiosidade

Sem Fake News, Sem Maledicência!

A cultura predominante das “Fake News” [notícias falsas], bem como as informações divulgadas nas diferentes redes sociais, exigem que revisemos novamente uma das proibições da Torah que expressa talvez com mais força o relacionamento correto que deve existir entre qualquer ser humano e seu próximo: a proibição de falar mal de outra pessoa [Lashon hará].

“Este é um preceito altamente central e, às vezes, é paralelo ou semelhante à proibição de professar ‘ódio gratuito ao próximo’ [Sinat hinam]. Isso é assim porque nossos sábios da memória abençoada disseram que “Lashon hará” é equivalente na gravidade de todas as piores transgressões à Torah, como adorar ídolos, manter relacionamentos proibidos e causar derramamento de sangue inocente [Talmud Bavli Massechet Arachin 15b].

Além disso, o Primeiro Templo [Bet Hamicdash] foi destruído como conseqüência dos pecados da idolatria, relacionamentos proibidos e derramamento de sangue, enquanto o Segundo Templo foi destruído como resultado de ódio gratuito e maledicência, permanecendo em ruínas até hoje [Yomá 9b].

Que assim possamos aprender e, tenhamos o mérito de estar sempre com aqueles que trabalham diariamente para reparar e construir o universo e não, com aqueles que apenas querem destruí-lo.

– Extraído de “Pninei Halacha” Likutim II – Adaptado de Pninei Halacha Espanhol.

Por Rabino Eliahu Hasky

Contatos: estudos@torahcomvoce.com

Fonte Blog Torah Com Você

Print Friendly, PDF & Email

Eliahu Hasky

Colunista para Israel em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais da região.
Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo