News

Roraima registra aumento de 40% na procura por Certificação Fitossanitária de Origem

A procura pela CFO (Certificação Fitossanitária de Origem) tem sido grande em Roraima, pois o documento garante o acesso da produção de frutas ao mercado amazonense. Os fruticultores de Rorainópolis (sul do Estado), atentos à crescente demanda de frutas pelo Amazonas, aumentaram a procura do documento em 40%, a fim de escoar com segurança os seus produtos.

Para exportar a produção, é necessário a emissão da CFO, documento que atesta a sanidade das frutas, assegurando que não há ataque de pragas quarentenárias ou da mosca da carambola. De posse do documento, o produtor vai até a Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) para emitir a PTV (Permissão de Trânsito de Vegetais) e, a partir daí, está com a produção pronta para ser transportada.

Com o aumento da produção de frutas cítricas, como limão tahiti e principalmente uma maior safra de laranja, Roraima se prepara para bater este ano recorde de exportação de frutas para o Estado vizinho, gerando empregos e renda e aquecendo a economia local, apesar da pandemia. Conforme o gerente de Defesa Vegetal da Aderr, Marcos Prill, com o período de chuvas melhor distribuídas entre a safra 2020/2021, a frutificação e a colheita de laranja devem se prolongar este ano.

Segundo o presidente da Aderr, Kelton Oliveira, os RTs (responsáveis técnicos) fazem todo o acompanhamento das propriedades produtoras. “A Aderr continua realizando o acompanhamento dessas propriedades que, juntamente com os responsáveis técnicos dos produtores, realizam todos os registros e monitoramento das Unidades de Produção [UP]”, ressaltou.

Com esse trabalho entre os fiscais da Aderr e os RTs, a agência vem cumprindo os prazos de monitoramento previstos na legislação em vigor, assegurando a certeza de produtos livres de pragas, bons para o consumo e para a exportação.

COMO EMITIR A CFO – De acordo com o chefe do Núcleo de Certificação Fitossanitária de Origem, para tirar a CFO, produtores que trabalham com frutas hospedeiras da mosca da carambola (que são atacadas por pragas quarentenárias, como cancro cítrico e ácaro hindustânico), devem procurar o RT habilitado pela Aderr para cumprir as exigências legais. O RT, que é um engenheiro agrônomo, vai vistoriar as lavouras e, não constatando a presença de pragas, emitirá a CFO. Hoje, Roraima conta com 79 UPs e sete Unidades de Consolidação.

Fonte: Governo de Roraima

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo