Esportes

Di Maria e Marquinhos têm casas assaltadas em Paris durante jogo

Argentino e brasileiro estavam em campo pelo PSG quando crime ocorreu.

Os  jogadores Ángel Di Maria e Marquinhos, do Paris Saint-Germain, tiveram suas casas assaltadas domingo (14) durante o jogo de seu time contra o Nantes na capital francesa. noticiou o diário esportivo francês L’Équipe, acrescentando que familiares dos dois foram mantidos como reféns durante os acontecimentos.

Foi por isso que, após uma conversa curta com o diretor esportivo Leonardo, Di Maria foi tirado de campo pelo técnico Mauricio Pochettino aos 17 minutos do segundo tempo, acrescentou o jornal.

Em um comunicado do PSG obtido pela Reuters, o zagueiro brasileiro e capitão do time Marquinhos disse que a casa de seus pais foi roubada durante o confronto com o Nantes com a família dentro da propriedade.

“Mas ninguém se feriu e todos estão bem… as autoridades francesas iniciaram um inquérito”, disse o comunicado.

Di Maria, que acaba de renovar seu contrato com o PSG até 2022, já havia sido vítima de uma tentativa de roubo domiciliar em 2015, quando jogava no Manchester United.

L’Équipe disse que os ladrões conseguiram levar um cofre da casa de Di Maria que continha jóias e relógios valendo ao menos 500 mil euros.

O PSG acabou perdendo de 2 a 1 para o Nantes, sua quarta derrota em casa nesta temporada, desperdiçando uma oportunidade de assumir a dianteira da tabela do Campeonato Francês.

Foto: Reuters
Fonte: Agência Brasil

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo