Religiosidade

Viva A Vida

A vida é muito bonita e mesmo as coisas que têm beleza temporária [Comida, tempo, relacionamentos, produtividade, criatividade humana…] podem ser usadas como ferramentas para alcançar a eternidade.

Contudo, não é possível fazê-lo sem as “instruções para a eternidade” [isto é, a Torah] que o D’us Eterno deu ao homem [Devarim 30: 19]: “Ponho diante de ti vida e morte, bênção e maldição: escolha a vida!” Perceba que H’shem não nos exorta a dizer: “Não escolha a morte”.

Por quê? Porque permanecer como nascemos, apenas vivendo nossa parte física, vivendo uma existência finita sem limitações ou direção, apenas nos leva à morte, Has Veshalom. E, portanto, a morte não é uma opção; é a consequência natural de uma existência física se não fizermos algo a respeito e optarmos por viver.

“Escolher viver” significa tomar a decisão de seguir fielmente as instruções da Torah. Ao nos dizer especificamente o que não fazer, o que levar e o que não fazer, a Torah realmente nos ensina a viver. Não é uma restrição. É um salva-vidas. Isso nos ajuda a permanecer à tona e depois nos ensina a nadar além do horizonte de nossas vidas físicas limitadas.

Que assim possamos entender este profundo ensino da Torah e nos conectarmos com a verdadeira fonte da vida.

– Com base Rabino Ezriel Tauber.

Fonte Blog Torah Com Você

Print Friendly, PDF & Email

Eliahu Hasky

Colunista para Israel em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais da região.
Botão Voltar ao topo