Esportes

“Não consegui extrair o ritmo do carro” diz Ricciardo

Apesar de somar pontos em sua estreia pela nova equipe McLaren, Daniel Ricciardo revelou que estava lutando para maximizar o desempenho de seu MCL35M durante o Grande Prêmio do Bahrain – embora ele disse que já está mais confortável com seu novo carro do que na última vez trocou de equipe para se juntar à Renault.

Ricciardo superou o novo companheiro de equipe Lando Norris no sábado no Bahrein, cabeceando o britânico de 21 anos – começando sua terceira temporada com a McLaren – por uma estreita margem de 0,047s para reivindicar o sexto lugar no grid contra o sétimo de Norris. Mas Norris ultrapassou seu novo companheiro de equipe antes que o Safety Car fosse puxado no meio da volta 1, antes de demonstrar o ritmo mais forte de todos no meio-campo para reivindicar o quarto lugar, já que Ricciardo terminou 20s atrás no P7.

“Eu diria que se [tomar] o fim de semana como um todo, estou muito feliz”, disse Ricciardo sobre sua estreia na McLaren. “Mas se me concentrar apenas na corrida em si, lutei bastante na corrida. Eu realmente não consegui extrair o ritmo do carro e quando o fiz, poderia fazê-lo por uma ou duas voltas e então cairia rapidamente de novo com os pneus e o equilíbrio, então eu simplesmente não senti como se tivesse um bom desempenho de corrida ou pacote de corrida”.

“Obviamente, ainda é novo para mim, então tenho certeza que terei muito dever de casa para fazer pessoalmente para, obviamente, continuar melhorando”, acrescentou ele. “Eu fiz muitas anotações durante a corrida sobre o que eu [estava sentindo] no carro e onde isso estava me impedindo, então vou dar feedback, tenho certeza que eles vão me dar feedback e nós iremos para Imola em melhor forma. Mas acho que se o sétimo é uma corrida ruim, estamos bem!”.

Não é a primeira vez que Ricciardo se junta a uma equipe de meio-campo em busca de redescobrir glórias do passado, com o australiano tendo lutado após sua mudança sensacional da Red Bull para a Renault em 2019.

Mas ele superou essa situação, terminando 2020 com dois pódios para a Renault e terminando em quinto lugar na classificação de pilotos. E Ricciardo estava se apoiando para fazer o mesmo novamente, acrescentando que sua situação atual na McLaren se comparava muito mais favoravelmente com a que havia encontrado na Renault em 2019.

“Este parece um território muito familiar de dois anos atrás”, disse Ricciardo. “Mas, mesmo assim, [em 2019] Bahrein era a segunda corrida e me lembro de me sentir ainda bastante desanimado, eu diria, naquele momento. Senti que ainda tinha muito que aprender com o novo carro da Renault.

“Aqui, não me sinto tão enganado como antes e sinto que o progresso e este processo agora serão mais rápidos. Então vou trabalhar e tenho certeza que Imola será uma corrida mais forte”.

Os 18 pontos somados por Norris e Ricciardo no Bahrein colocam a equipe em terceiro lugar no campeonato de construtores após a primeira corrida, igualando a posição final do ano passado.

Fonte: Fórmula 1

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo