News

Paraná: Obra da nova ponte entre Brasil e Paraguai alcança 49% de execução

O DER-PR é o responsável pelo gerenciamento e fiscalização do empreendimento. De acordo com a Itaipu Binacional, que investiu até o momento R$ 115 milhões na nova estrutura, o canteiro de obras gera atualmente mais de 2,5 mil empregos diretos.

O Departamento de Estrada de Rodagem do Paraná (DER-PR) confirmou no boletim técnico de março que a construção da Ponte Internacional da Integração, entre Foz do Iguaçu, na Região Oeste do Paraná, e Presidente Franco, no Paraguai, alcançou 49% de execução. A previsão é que o eixo rodoviário seja concluído em 2022.

Responsável pelo financiamento da obra, Itaipu Binacional já investiu até o momento R$ 115 milhões na construção. O DER-PR é o responsável pelo gerenciamento e fiscalização do empreendimento. De acordo com a Itaipu, o canteiro de obras gera atualmente mais de 2,5 mil empregos diretos.

O boletim apontou que do lado brasileiro foi finalizado o processo de deslocamentos dos trechos concretados. A execução permitiu que fosse iniciada a segunda etapa da caixa de equilíbrio. O espaço de concreto armado vai servir de contrapeso ao vão central da ponte e tem 22,70 metros de largura e 25 metros de comprimento.

Ainda nesta fase, de acordo com o DER-PR, será aplicada a instalação das 18 unidades de tubos forma, num total de 160 que abrigarão os estais da ponte. Com a execução adiantada, a previsão é que o mastro brasileiro possa atingir 118 metros de altura até o fim deste mês.

Do lado paraguaio, por sua vez, a estimativa é que feche março com 88 metros de altura do mastro concretado. No apoio 01, informa o boletim, houve a continuidade da execução do segundo trecho concretado, de 20,50 metros de largura e 28,12 metros de comprimento. Feito concreto armado, tem peso aproximado de 1.100 toneladas.

PONTE – A segunda ponte internacional sobre o Rio Paraná e a nova perimetral até a BR-277, que acompanha a obra, recebem investimentos de R$ 463 milhões da Itaipu Binacional. A ponte, estimada em R$ 323 milhões, está sendo construída nas proximidades do Marco das Três Fronteiras, ligando Foz do Iguaçu à cidade paraguaia de Presidente Franco.

A estrutura terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de três metros e calçada de 1,70 metro nas laterais. A previsão é que a obra seja entregue em 2022. Ela será maior que a Ponte Internacional da Amizade e está localizada cerca de 10 quilômetros abaixo dela, em direção ao Rio Iguaçu.

PERIMETRAL – O boletim registra também o início da construção dos acessos à ponte, com 2% das obras executadas. Os investimentos chegam a R$ 2,3 milhões. A rodovia que fará a ligação da 2ª Ponte Internacional Brasil – Paraguai com a rodovia BR-277 conta atualmente com três frentes de serviço em andamento.

A primeira corresponde à realização de terraplenagem nos ramos que irão compor o Viaduto de Acesso à Ponte Tancredo Neves, que liga Brasil com Argentina. Outra frente está localizada nas proximidades da Avenida Perimetral Leste com serviços de limpeza de camada vegetal. O terceiro ponto de execução dos serviços está nas proximidades da antiga aduana localizada no fim da Avenida General Meira. Lá estão sendo realizados serviços de supressão de arbóreas para posterior entrada dos equipamentos.

Esta obra contempla a implantação de 15 quilômetros de rodovia e a construção de seis interseções em desnível, além de duas novas aduanas. A perimetral que faz parte da obra vai permitir que caminhões procedentes da Argentina e do Paraguai acessem diretamente a BR-277 na altura do Posto Paradão, reduzindo o fluxo de veículos pesados na área urbana de Foz do Iguaçu. A ponte também terá acesso facultado a veículos menores e turistas. A execução de todas as intervenções previstas no projeto será feita no prazo de 545 dias.

A perimetral do lado paraguaio será de responsabilidade do governo local e terá 35 quilômetros de extensão, com um viaduto, duas pontes, um trevo, um centro integrado de cargas e uma área de controle primário. A obra está orçada em US$ 172 milhões. Da mesma forma, na outra ponte ligando os dois países, cada um deles será responsável pela construção da sua respectiva perimetral.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo