News

Terra protegida do asteróide Apophis por 100 anos, diz a NASA

A NASA deu à Terra a permissão para o próximo século de um asteróide particularmente ameaçador.

A agência espacial anunciou esta semana que novas observações do telescópio descartaram qualquer chance do Apophis atingir a Terra em 2068.

É a mesma rocha espacial de 340 metros que deveria chegar assustadoramente perto em 2029 e novamente em 2036. A NASA descartou qualquer chance de um ataque durante essas duas aproximações há um tempo. Mas uma potencial colisão em 2068 ainda se aproximava.

Detectado pela primeira vez em 2004, o Apophis agora está oficialmente fora da “lista de risco” de asteróides da NASA.

“Um impacto de 2068 não está mais no reino da possibilidade, e nossos cálculos não mostram nenhum risco de impacto por pelo menos os próximos 100 anos”, disse Davide Farnocchia, do Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra, da NASA, em um comunicado na sexta-feira.

Os cientistas conseguiram refinar a órbita do Apophis em torno do Sol graças às observações do radar no início deste mês, quando o asteróide passou a 10,6 milhões de milhas (17 milhões de quilômetros).

O Apophis chegará a 20.000 milhas (32.000 quilômetros) em 13 de abril de 2029 – cerca de um décimo da distância entre a Terra e a Lua – permitindo que os astrônomos tenham uma boa visão.

“Quando comecei a trabalhar com asteróides após a faculdade, Apophis era o garoto-propaganda dos asteróides perigosos”, disse Farnocchia. “Há uma certa satisfação em vê-lo removido da lista de riscos.”

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região, história, arqueologia, tecnologia, ciências, literatura. Natural de Itajaí, Santa Catarina, social mídia.
Botão Voltar ao topo