Saúde

Teste rápido de HIV: saiba o resultado em 30 minutos

Hoje os testes se modernizaram e o resultado fica pronto em até 30 minutos. A boa notícia é que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece esses testes gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidades de Pronto Atendimento (Upas) e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA). Entenda mais como funcionam estes testes, especialmente o de HIV.

De acordo com o diretor de Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais do Ministério da Saúde (DIAHV), Gerson Pereira, no caso do HIV, pode-se fazer um teste rápido, para você ter o resultado no máximo em meia hora. “Dali, você já sai com o diagnóstico. Por isso que a gente chama de teste rápido. E aí você já pode iniciar o tratamento mais cedo possível, de modo que possa evitar a aids”, explica.

Gerson Pereira ressalta que o teste é muito simples. Basta solicitar o exame na unidade de saúde mais próxima. Não precisa de encaminhamento médico. O profissional de saúde, que pode ser médico, enfermeiro ou técnico de enfermagem, capacitado, coleta uma gota de sangue ou fluido oral. O material é submetido ao reagente que fornece o resultado positivo ou negativo. No entanto, é preciso estar atento sobre o prazo de se fazer o teste rápido, por conta da chamada janela imunológica.

Janela imunológica


Janela imunológica é o intervalo de tempo entre a infecção pelo vírus e a identificação de anticorpos produzidos pelo organismo. Portanto, fazer o teste antes de passar o período de janela imunológica pode gerar um resultado conhecido como falso negativo. “Para o HIV a janela varia até 30 dias. Por isso antes de fazer o teste, você tem que considerar a janela imunológica. Não adianta criar um pânico, pois o teste no dia seguinte da exposição de risco não vai adiantar de nada”, esclarece.

O Ministério da Saúde também recomenda para pessoas sexualmente ativas que os testes para HIV e outras ISTs sejam feitos periodicamente. Ou seja, ele pode e deve ser repetido.

Resultado positivo


Quando o resultado é positivo para HIV, o paciente já é encaminhado para o tratamento específico. “Se você fizer dois testes rápidos com resultados positivos, já será encaminhado para o local correto de tratamento”, explica o diretor.

No caso da sífilis e hepatites, como regra geral, é preciso fazer um exame confirmatório. Em casos específicos, como a sífilis em gestante, devido ao risco de transmissão ao feto, a recomendação é iniciar o tratamento com apenas um teste positivo, sem precisar aguardar o resultado do segundo teste.

Leia também: Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

Você também pode querer saber: Como estabelecer metas de estudos.

Fonte: blog.saude.gov.br

SEU APOIO É IMPORTANTE!
Sua assinatura não somente ajudará no fornecerá notícias precisas, mas também contribuirá para o crescimento do bom jornalismo que ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras.

Obrigado pelo apoio!

Tornando-se assinante Prêmio!

Através do link abaixo você obtém 25% de desconto, também contribuirá com ações voltadas a proteção de animais em situações de abandono, e vítimas de maus tratos. Acesse o link ou escaneie o QRcode o abaixo e obtenha o desconto promocional e contribua com a causa animal!

LINK ASSINATURA ANUAL PAGAMENTO ÚNICO

.

Print Friendly, PDF & Email

Daniel de Miranda

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades, saúde, vida saudável, e alimentação. Natural de Balneário Camboriú, Santa Catarina. Atleta. Gamer. Estudante.
Botão Voltar ao topo