Piauí: Teresina tem 100% da área urbana atendida com água tratada; serviço de esgoto avança na capital

Edição 2021 do Ranking do Saneamento Básico divulgado pelo Instituto Trata Brasil evidencia os investimentos feitos nos últimos anos pela concessionária Águas de Teresina.

No Dia Mundial da Saúde, comemorado nesta quarta-feira (7), a Águas de Teresina celebra resultados que são reflexos da ampliação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na área urbana da capital. Conforme a edição 2021 do Ranking do Saneamento Básico divulgado pelo Instituto Trata Brasil, Teresina figura entre as cidades cujo índice no atendimento urbano com água é de 100%, resultado alcançado ano passado, sendo esta a primeira meta contratual atingida pela concessionária.

Para o diretor-presidente da Águas de Teresina, Cleyson Jacomini, a evolução representa mais qualidade de vida aos teresinenses, sobretudo, no cenário atual quando a população mundial ainda enfrenta a pior crise sanitária do século com a pandemia do novo Coronavírus. “O investimento em saneamento básico é um investimento direto em saúde pública. Nossas ações são importantes dentro das políticas de prevenção e dedicamos todos os nossos esforços em fazer o melhor e tornar Teresina referência em saneamento básico no Nordeste”, frisa.

O relatório divulgado pelo Trata Brasil também demonstra os avanços conquistados no atendimento ao serviço de esgotamento sanitário. Teresina teve uma evolução de 14,03 p.p. na coleta total de esgoto, maior que a média geral que foi de 6,46p.p., no intervalo de 2015 a 2019. No indicador de tratamento de esgoto, as capitais avançaram, em média, 8,62 p.p., sendo que Teresina também obteve índice maior, que foi de 10,73 p.p, considerando o mesmo intervalo de 2015 a 2019.

A performance de gestão aliada à capacidade de investimento têm sido fundamentais para que a Águas de Teresina alcance resultados tão positivos. Desde a entrada da concessionária, em julho de 2017, os investimentos em saneamento básico da capital (abastecimento de água e esgotamento) têm sido superiores se comparados a anos anteriores. Somente em 2019, a Águas de Teresina investiu mais do que a soma dos anos de 2015 a 2017, aplicando quase R$ 115 milhões na ampliação dos serviços de água e esgoto. Isso coloca a concessionária entre as empresas que mais investiram, de acordo com o estudo do Trata Brasil.

Próximas ações

Com previsão de aplicar mais de R$ 100 milhões na ampliação dos serviços, a Águas de Teresina seguirá em 2021 com obras para requalificar o sistema de distribuição de água tratada e levar a mais teresinenses o serviço de coleta e tratamento de esgoto.

Nas próximas semanas, serão finalizadas as obras de esgotamento sanitário nos bairros Gurupi e Santa Isabel, onde foram implantados mais de 4 mil metros de linha de recalque de esgoto para atender 7 mil moradores. Em maio, as obras de esgotamento sanitário irão iniciar nos bairros que compreendem o Programa Lagoas do Norte, visando atender diretamente mais de 12 mil teresinenses. Até julho, será entregue a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Tancredo Neves, na zona Sudeste. A ETE e as redes implantadas nessa região beneficiarão cerca de 1.200 famílias.

Dando continuidade às ações para regularizar o abastecimento em áreas de ocupação, iniciadas em 2018, e que no ano passado ficaram mais evidentes durante a pandemia, a concessionária fará a implantação de rede de água para atender a mais de 5.700 pessoas. São famílias residentes nas comunidades Vila Torquato Neto, Recanto dos Pássaros e Torrões que deixarão o fornecimento irregular a partir de gambiarras e passarão a contar com água tratada nas torneiras pela primeira vez.

Fonte: Governo do Piauí

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Sair da versão mobile