News

Bahia: Programa Primeiro Emprego ajuda na escolha da carreira profissional

A estudante Taís Maria Martins, 21 anos, não imaginava que sua primeira experiência no mercado de trabalho mudaria o rumo de sua trajetória e indicaria o caminho para seu futuro profissional. Formada como técnica em manutenção e suporte de informática, Taís ganhou a oportunidade de ingressar no universo profissional por intermédio do programa Primeiro Emprego, criado pelo Governo Estadual. A chance abriu perspectivas e revelou novos horizontes para a estudante, que acabou encontrando sua vocação.

O programa Primeiro Emprego tem como objetivo oferecer a experiência profissional para jovens, funcionando como porta de entrada ao mercado de trabalho para oriundos da Educação Profissional. O contrato de trabalho possui duração de 24 meses no Estado e os jovens têm direito a um salário mínimo, vale transporte, vale alimentação e plano de saúde opcional (Planserv).

Taís soube do Primeiro Emprego quando estava no final do curso profissionalizante, por intermédio de educadores da escola onde estudava, o Centro Estadual de Educação Profissional em Tecnologia Informação e Comunicação (CEEPTIC), em Lauro de Freitas. Com um grupo de colegas, ela foi atrás da oportunidade de uma vaga no mercado de trabalho, com a expectativa de conseguir sua primeira experiência profissional através do programa do Governo.

Após a conclusão da educação profissional, Taís foi contratada via Primeiro Emprego, para atuar na Secretaria da Educação (SEC) e acabou sendo designada para trabalhar como técnica em manutenção e suporte de informática na mesma escola onde estudou. “Foi uma ótima oportunidade: eu consegui sair do curso já empregada e tendo a possibilidade de obter experiência profissional na minha área”, exclamou.

Na escola, Taís atuou nos laboratórios de informática e de manutenção de computadores, prestando serviços de suporte de informática para alunos e professores. Era responsável por resolver problemas em computadores, realizar reparos em máquinas, instalar equipamentos e redes, dentre outras atividades. Ela contou que também pode absorver muito na área das relações interpessoais no ambiente de trabalho e evoluir com a interação com os colegas e o corpo de docente.

A relação com os professores e a convivência de Taís com a pedagogia, no dia a dia na escola, acabaram despertando o interesse dela pela área da educação. O contrato de trabalho da jovem com estado terminou no mês de março deste ano, depois de dois anos de aprendizado e crescimento profissional. Mas a primeira experiência de Taís no mercado de trabalho deixou frutos: a jovem decidiu o caminho que pretende trilhar na sua trajetória profissional. Ingressou no curso superior de pedagogia e escolheu ser professora, decisão muito influenciada pelo Primeiro Emprego.

Antes do término do contrato, Taís apresentou uma proposta de aprimoramento do serviço público, um requisito do Programa Primeiro Emprego denominado Projeto de Melhoria. Vendo as dificuldades impostas pela pandemia no último ano, Taís, e um grupo de colegas da área de Tecnologia de Informação, criaram juntos um portal na internet para os professores utilizarem durante a pandemia para ministrar aulas online.

O portal já tem 100 escolas cadastradas públicas e funciona com uma dessas plataformas de reunião virtual, mas direcionada para área de educação. Além das aulas ao vivo, os alunos podem interagir com professores e têm acesso ao conteúdo pedagógico, tarefas, aulas, dentre outros.

Fonte: Governo da Bahia


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo