News

O campo de Buchenwald é uma lembrança da ‘barbárie’ nazista, disse o presidente alemão

Marcando o 76º aniversário da libertação do campo de concentração, Frank-Walter Steinmeier diz que significa ‘fanatismo racial, tortura, assassinato e eliminação’.

O presidente da Alemanha comemorou no domingo o 76º aniversário da libertação do campo de concentração de Buchenwald, lembrando seus compatriotas das atrocidades inconcebíveis que os nazistas cometeram durante o Terceiro Reich.

“Comunistas e democratas, homossexuais e os chamados anti-sociais foram encarcerados em Buchenwald. Judeus, Sinti e Roma foram trazidos para cá e assassinados ”, disse o presidente Frank-Walter Steinmeier durante um discurso na cidade alemã vizinha de Weimar, 76 anos depois que as forças dos EUA libertaram o campo.

“Com sua diversidade de grupos de vítimas, Buchenwald representa toda a barbárie dos nazistas, seu nacionalismo agressivo no exterior, sua ditadura no interior e uma forma racista de pensar”, disse Steinmeier. “Buchenwald representa fanatismo racial, tortura, assassinato e eliminação.”

Os sobreviventes do Holocausto e suas famílias não foram autorizados a se reunir para as comemorações do aniversário neste ano devido à pandemia do coronavírus. Sobreviventes de diferentes partes do mundo, em vez disso, compareceram online à cerimônia de homenagem no domingo. As comemorações em grande escala do 75º aniversário do ano passado foram suspensas devido aos requisitos de distanciamento social.

Nesta fotografia tirada em abril de 1945, sobreviventes do campo de concentração nazista de Buchenwald sentam-se em uma latrina, após a libertação do campo pelas tropas aliadas. (Eric Schwab / AFP).

O campo de concentração de Buchenwald foi estabelecido em 1937. Mais de 56.000 dos 280.000 presos mantidos em Buchenwald e seus campos satélite foram mortos pelos nazistas ou morreram em conseqüência de fome, doença ou experimentos médicos antes da libertação do campo em 11 de abril de 1945.

“Foi uma ditadura, uma liderança nazista responsável pelos crimes mais cruéis e pelo genocídio”, disse Steinmeier. “Mas foram os seres humanos, os alemães, que fizeram isso com os outros seres humanos.”

Fonte: https://www.timesofisrael.com/


Ver também:


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Assine com PIX

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo