Economia

Dólar cai pelo terceiro dia seguido e aproxima-se de R$ 5,60

Bolsa de valores tem leve alta, com realização de lucros.

Embalado pelo mercado internacional, o dólar caiu pelo terceiro dia seguido e aproximou-se de R$ 5,60, zerando a alta em abril. A bolsa de valores iniciou o dia em forte alta, mas fechou praticamente estável em meio à realização de lucros.

O dólar comercial encerrou a quinta-feira (15) vendido a R$ 5,628, com recuo de R$ 0,042 (-0,75%). A cotação operou em queda durante toda a sessão. Na mínima do dia, por volta das 10h, a moeda norte-americana chegou a R$ 5,60.

Com o desempenho desta quinta-feira (15), o dólar passou a acumular queda de apenas 0,01% em abril. A divisa, no entanto, registra alta de 8,47% em 2021.

O dia também foi marcado pela euforia no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 120.701 pontos, com alta de 0,34%.De manhã, o indicador chegou a superar os 121,3 mil pontos, mas perdeu força ao longo do dia com investidores que passaram a vender ações para embolsarem ganhos recentes.

Em mais um dia sem avanços nas negociações sobre os vetos parciais ao Orçamento de 2021, as notícias internacionais dominaram o mercado. As bolsas norte-americanas voltaram a bater recordes, e o rendimento dos títulos de dez anos do Tesouro dos Estados Unidos, considerados os investimentos mais seguros do mundo, voltaram a cair.

Juros mais baixos nos papéis públicos dos Estados Unidos estimulam a entrada de capitais em mercados de maior risco. Isso beneficia países emergentes, como o Brasil.

Fonte: Agência Brasil

Sua assinatura não só fornecerá notícias precisas, mas também contribuirá para o crescimento do bom jornalismo que ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras.

LINK ASSINATURA ANUAL PAGAMENTO ÚNICO

Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Joabson João

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo