News

Fevereiro registrou a emissão de R$ 4,8 bilhões em debêntures incentivadas

Aumento foi de 166,6% na oferta em comparação a igual período do ano passado.

Em fevereiro de 2021, a emissão de debêntures incentivadas alcançou R$ 4,8 bilhões, valor superior ao R$ 1,8 bilhão obtido em igual período do ano passado – um aumento na oferta de 166,6%. Esse dado consta na 87ª edição do Boletim de Debêntures Incentivadas, apresentado pela Secretaria de Política Econômica (SPE), do Ministério da Economia.

Nesse contexto, ganha destaque o prazo médio das emissões das debêntures de infraestrutura, que vem apresentando tendência de alta desde o ano de 2016, atingindo em janeiro e fevereiro de 2021, prazo médio de 14 anos. Em 2020, foi de 11,6 anos.

Em relação ao volume total distribuído em debêntures de infraestrutura entre 2012 e fevereiro de 2021, com esforços amplos e restritos, foi de R$ 108,2 bilhões. Sendo que, em fevereiro deste ano, houve uma distribuição de oito debêntures, vinculadas aos setores de energia (infraestrutura de distribuição de energia elétrica e energia eólica) e transporte (ferrovia, rodovias e mobilidade urbana).

Outro dado apresentado é que as debêntures incentivadas de infraestrutura continuam apresentando liquidez no mercado secundário superior ao das debêntures não incentivadas. No mês de fevereiro, as incentivadas apresentaram giro de 4,2% do estoque contra 1,6% das não incentivadas.

Dados

Por meio de Oferta Pública (Instrução CVM nº 400/2003) e Oferta Restrita (Instrução CVM nº 476/2009), a participação dos investidores pessoa física na distribuição alcançou o montante de R$ 31,4 bilhões até fevereiro de 2021, correspondendo a 29% das debêntures incentivadas de infraestrutura distribuídas desde 2012. Só neste ano, chegou a R$ 1,3 bilhão, ou seja, 23% do total distribuído.

Focando na distribuição setorial de infraestrutura do ano, predomina o setor de energia, que concentrou 50,3% das emissões nos meses de janeiro e fevereiro de 2021; seguido do setor de transportes, 48%; e telecomunicações, 1,7%.

Sobre os Fundos de Infraestrutura, o percentual médio de aplicação em debêntures até fevereiro de 2021 foi de 86% nos Fundos de Renda Fixa enquanto nos Fundos em Direitos Creditórios a participação originada das Debêntures de Infraestrutura alcançou 93% do Patrimônio Líquido.

O que são debêntures incentivadas?

Debêntures são títulos de renda fixa, emitido por empresas de diversos setores, que buscam no médio e longo prazo financiar investimentos e compromissos financeiros. Assim, investir em uma debênture incentivada é emprestar seu dinheiro para uma determinada empresa por um prazo combinado em troca de uma remuneração com juros.

Fonte: gov.br


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Joabson João

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo