Educação

O ensino à distância pode levar ao ressurgimento da matemática tradicional

-Escolas em muitos países estão fechadas e parece que podem permanecer fechadas nos próximos meses.

Para garantir que os alunos não fiquem muito para trás, os professores estão criando programas de ensino à distância. Esses programas são, no entanto, medidas provisórias destinadas a garantir que os alunos continuem aprendendo durante esse período de mudanças devido ao contágio da doença chinesa. A realidade é que, para a maioria dos alunos, o ensino online é um substituto insatisfatório para o ensino e aprendizagem presencial.

A abordagem tradicional da matemática não é apenas mais fácil para os pais e seus filhos, é também conforme indicam as pesquisas que mostram que ela é mais eficaz do que aprender matemática por meio de uma abordagem de descoberta.

Enquanto os professores agora estão projetando programas, avaliando o trabalho dos alunos e respondendo às sua perguntas, são os pais que acabam fazendo o trabalho prático com seus filhos. Os alunos do ensino médio podem trabalhar de forma independente, mas a grande maioria dos alunos do ensino fundamental e médio vão precisar de muito apoio dos pais para continuar aprendendo.

Não é uma tarefa fácil para os pais. Muitos pais têm empregos de tempo integral e fazem malabarismos com as tarefas escolares dos filhos enquanto fazem o trabalho de casa. A maioria não consegue passar várias horas por dia dando aulas particulares a seus filhos. Os pais estão procurando maneiras de ser mais eficientes.

Essa necessidade pode resultar em um benefício positivo para os alunos – um ressurgimento da matemática tradicional ensinada pelos pais. Em todo o país, as escolas adotaram uma abordagem de investigação para a matemática, geralmente conhecida como “matemática de descoberta”, que tira a ênfase da prática e da memorização e incentiva os alunos a criarem suas próprias maneiras de resolver problemas matemáticos.

Em vez de garantir que os alunos memorizem fatores de multiplicação e aprendam os algoritmos padrão para adição, subtração, multiplicação e divisão, a matemática de descoberta incentiva os alunos a resolver problemas com palavras sem respostas óbvias. Quando confrontados com a aritmética básica, em vez de descobrir a resposta em sua cabeça ou calculá-la em um pedaço de papel, os alunos apenas puxam suas calculadoras, digitam os números e escrevem uma resposta.

Livros de matemática comumente usados, como “Math Makes Sense” e “Math Focus”, exemplificam essa abordagem. Os alunos são regularmente solicitados a descobrir uma série de maneiras de resolver até mesmo a questão mais simples. Mas os problemas com as palavras nesses livros didáticos são tão complicados que os pais que trabalham como contadores, engenheiros ou professores universitários de matemática muitas vezes têm dificuldade em descobrir as respostas corretas.

Os pais podem tolerar a descoberta da matemática quando a responsabilidade recai principalmente sobre os professores. No entanto, há pouca chance de que a maioria dos pais sejam capaz de ensinar matemática de descoberta por conta própria. Quando confrontados com uma questão básica de multiplicação, os pais não farão adições repetidas, desenharão matrizes de multiplicação ou ajudarão seus filhos a inventar um novo algoritmo. Em vez disso, os pais vão mostrar aos filhos como aprenderam a fazer multiplicação quando eram crianças.

Também não demorará muito para os pais descobrirem que existem recursos matemáticos muito melhores disponíveis. Por exemplo, o projeto Aurora Colligere de DunaEdu oferece e disponibiliza através da plataforma Khan Academy milhares de vídeos instrucionais online gratuitamente. Os pais que reservam um tempo para assistir a alguns dos vídeos instrucionais de matemática da Khan Academy verão rapidamente alguns conceitos familiares.

Cursos – Khan Academy – Image: Captura de tela – Projeto Aurora Colligere

Por exemplo, os vídeos mostram como somar e subtrair colocando um número em cima do outro e trabalhando dígito a dígito da direita para a esquerda. A multiplicação é demonstrada usando o formato vertical padrão, enquanto o algoritmo de divisão longa tradicional também é usado de forma consistente. Na verdade, os algoritmos padrão para adição, subtração, multiplicação e divisão aparecem com destaque nesses vídeos.

Dada a escolha entre a dor de cabeça interminável de tentar ensinar matemática de descoberta para seus filhos e os algoritmos padrão testados e aprovados da matemática tradicional, não é difícil imaginar qual opção os pais escolherão.

É importante notar que há muitas pesquisas que demonstram a importância da prática e da memorização, coisas que são minimizadas pela descoberta da matemática.

Em seu livro de 2014, “Visible Learning and the Science of How We Learn”, o pesquisador de educação John Hattie e o psicólogo cognitivo Gregory Yates explicam que os alunos que não conhecem seus fatos matemáticos básicos invariavelmente lutam quando progridem para níveis mais elevados de matemática. Eles também apontam que usar várias estratégias para resolver questões simples, como 5 x 6, é um desperdício de energia mental, pois os alunos devem saber automaticamente a resposta correta.

Em outras palavras, não apenas uma abordagem tradicional da matemática é mais fácil para os pais e seus filhos, como também as pesquisas mostram que ela é mais eficaz do que aprender matemática por meio de uma abordagem de descoberta. Não há necessidade de os pais se esforçarem com livros didáticos complicados de matemática quando recursos muito melhores estão amplamente disponíveis na internet.

Felizmente, os pais se sentirão autorizados a fazer com que seus filhos pratiquem as habilidades matemáticas de que precisam. Ao eliminar o farelo desnecessário da descoberta da matemática, os alunos não apenas aprenderão matemática com mais eficiência, mas também terão mais sucesso. Nenhuma criança deve ser submetida a aulas de matemática abaixo do padrão.

Depois de experimentar o sucesso que vem do ensino de matemática tradicional, os alunos não vão querer voltar a descobrir a matemática quando as aulas regulares forem retomadas. Nem deveriam ser obrigados.


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré escolar, ensino básico, fundamental e médio!, clique e comece já!

Ver também

Aos 48 anos ela concluiu matemática do fundamental e médio para aplicar Educação escolar em casa


O que as crianças gostam de ler?


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Paulo Fernando De Barros

Colunista e editor para a Noruega em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo