News

Irã culpa Israel por ação contra usina de Natanz e promete vingança

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, culpou Israel por uma ação que neste domingo causou grandes danos à instalação nuclear de Natanz e prometeu “vingança contra os sionistas”. O chanceler também advertiu que o ato de sabotagem – uma explosão que danificou o sistema elétrico da usina e o funcionamento de novas centrífugas – só fará com que o Irã substitua as centrífugas danificadas por outras ainda melhores.
O Irã também afirmou que identificou uma pessoa que estaria envolvida na ação.
As declarações de Mohammad Javad Zarif culpando Israel foram feitas durante reuniões com o Comitê de Segurança Nacional do Parlamento iraniano nesta segunda-feira, de acordo com a mídia iraniana.
“Os sionistas querem se vingar do povo iraniano por seu sucesso na suspensão das sanções opressivas”, disse Zarif,”Mas não permitiremos isso e nos vingaremos dos próprios sionistas”, destacou.
Zarif disse que Israel tentou bloquear a remoção das sanções internacionais contra o Irã, mas que “os sionistas terão sua resposta em mais avanço nuclear”.
Ele disse que as centrífugas de primeira geração mais antigas que foram danificadas no ataque cibernético agora podem ser substituídas por máquinas mais novas e melhores, algumas das quais o Irã já está usando em violação do acordo nuclear de 2015.
“Se eles pensam que nossa posição nas negociações enfraqueceu, isso vai fortalecer ainda mais. As partes negociadoras devem saber que agora Natanz terá centrífugas ainda mais avançadas”.
O chanceler iraniano disse ainda aos legisladores que é necessária uma melhor proteção em locais sensíveis para evitar mais tais incidentes.
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Saeed Khatibzadeh, endossou as declarações do chanceler, afirmando: “É claro que o regime sionista, com esta ação, tentou se vingar do povo do Irã por sua paciência e atitude sábia em relação à suspensão das sanções”.
De acordo com Khatibzadeh, o ataque afetou várias centrífugas IR-1 de primeira geração “que serão todas substituídas por outras mais avançadas”
Ele disse que a resposta do Irã ao ataque será quando e onde Teerã escolher. “Se o objetivo era interromper o caminho para a suspensão das sanções opressoras contra o Irã, certamente isso não acontecerá”. O Irã chamou o ataque de “terrorismo nuclear”.
Israel não comentou a acusação iraniana, mas o New York Times, citando oficiais da inteligência americana e israelense, afirmou que houve um ‘papel israelense’ no ataque.
Um oficial de inteligência não identificado disse ao jornal Kan de Israel que os danos no local foram “extensos” e que vários “diferentes tipos de centrífugas” instaladas no centro subterrâneo de Natanz foram danificadas, reduzindo a capacidade do Irã de enriquecer urânio. O Irã inaugurou as novas cascatas de centrífugas avançadas IR-5 e IR-6 em Natanz no sábado.
O ataque atingiu a rede de distribuição de energia elétrica da usina nuclear iraniana de Natanz poucas horas depois de o presidente Hassan Rouhani ter anunciado a instalação no local de novas centrífugas avançadas para enriquecer urânio de forma mais rápida.
Citando fontes de inteligência ocidentais, a mídia israelense afirmou que o Mossad estaria por trás do corte de energia na usina de Natanz.

Fonte: https://www.conib.org.br


Ver também:


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Assine com PIX

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo