News

Raul Castro renuncia, encerrando o reinado da família Castro em Cuba

O irmão de Fidel Castro renuncia ao cargo de chefe do Partido Comunista, pondo fim ao reinado da família que governa Cuba desde 1959.

Raul Castro anunciou sua renúncia como líder do Partido Comunista de Cuba, encerrando o reinado de uma década da família Castro sobre Cuba.

Castro, de 89 anos, fez o anúncio em um discurso na oitava convenção do partido, afirmando que havia “cumprido sua missão e [estava] confiante no futuro da pátria”.

Castro não indicou que apoiaria um determinado candidato como sucessor. No entanto, acredita-se que ele apóie Miguel Diaz-Canel, que o sucedeu como presidente em 2018.

A família Castro governa Cuba desde 1959, quando o irmão de Raúl, Fidel, assumiu o controle da nação-ilha e instalou uma ditadura comunista, sendo o Partido Comunista o único partido político permitido no país. As tensões com os EUA permaneceram altas durante todo o reinado de Fidel, mas atingiram o pico durante a crise dos mísseis cubanos de 1962, quando a União Soviética tentou instalar mísseis com capacidade nuclear em Cuba, a menos de 160 quilômetros da costa da Flórida.

Mais de um milhão de exilados cubanos que fugiram da perseguição sob o regime de Castro vivem atualmente nos Estados Unidos, a grande maioria dos quais vive na Flórida.

Raúl Castro chegou ao poder quando Fidel renunciou a muitos de seus cargos em 2006 e os entregou a seu irmão mais novo, incluindo o Primeiro Secretário do Partido Comunista de Cuba, Presidente do Conselho de Estado de Cuba (chefe de Estado), Presidente de o Conselho de Ministros de Cuba e Comandante-em-Chefe das Forças Armadas.

Castro presidiu os esforços para normalizar as relações com os EUA durante o segundo mandato do ex-presidente Obama. Os esforços viram o levantamento das sanções dos Estados Unidos a Cuba e a abertura de relações diplomáticas plenas entre os países. Muitos desses ganhos foram revertidos pelo governo Trump, que impôs sanções a Fidel e o impediu de entrar nos Estados Unidos em 2019 por causa de seu apoio ao governo de Nicolas Maduro na Venezuela e aos abusos dos direitos humanos em Cuba.

Fonte: https://www.israelnationalnews.com


Ver também:


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio.

Assine com PIX

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo