Esportes

“Ainda estou longe de ser o Carlos da McLaren” na Ferrari, admite Sainz

Carlos Sainz pode ter conquistado dois resultados com prêmios em suas duas primeiras corridas como piloto da Ferrari. Mas, de acordo com o próprio espanhol, ele ainda não começou a ter um desempenho no nível que estava durante suas duas temporadas de sucesso na McLaren.

Sainz seguiu seu oitavo lugar no Grande Prêmio do Bahrain de abertura da temporada com o quinto lugar no Grande Prêmio da Emilia Romagna, superando uma posição inicial P11.

E Sainz disse que, em face das corridas difíceis em Imola para vários pilotos que mudaram de equipe este ano – como Sergio Perez da Red Bull , Sebastian Vettel da Aston Martin e Daniel Ricciardo da McLaren – ele estava feliz por ser um dos pilotos que se adaptaram melhor para seus novos arredores, mesmo admitindo que ainda haveria mais apresentações por vir.

“Isso é algo … Eu me [defini] como dever de casa durante o inverno e tenho trabalhado muito”, disse Sainz, falando no programa pós-corrida da F1 TV em Imola. “Tenho passado muito tempo na fábrica e estou trabalhando muito com a galera. Ainda estou longe de ser o Carlos da McLaren e sei disso e a equipe sabe disso”.

“Mas tenho flashes de muita velocidade, como vimos na qualificação do Bahrein. Vimos novamente hoje no molhado que voei em algumas voltas, mesmo nas condições mistas. Portanto, há alguns flashes muito bons por aí e agora só precisamos continuar trabalhando, deixar as corridas passarem e toda a experiência se juntará e isso me tornará mais forte”.

Enquanto Sainz terminou o Grande Prêmio da Emilia Romagna logo atrás do companheiro de equipe Leclerc, ele também ficou a apenas 3.334s do terceiro lugar do ex-companheiro de equipe da McLaren Lando Norris – com Sainz sugerindo que, dado o ritmo de sua equipe da Ferrari nesta temporada, um retorno para ele ao pódio pela primeira vez desde o Grande Prêmio da Itália de 2020 era uma possibilidade real este ano.

“Hoje, na verdade, estivemos muito perto – devo dizer que o pódio estava a dois segundos de distância e perdi 10 segundos indo para a btita”, disse Sainz. “Então o pódio não estava longe hoje, mesmo largando em 11º como eu estava começando. O ritmo é encorajador, minhas sensações com o carro no molhado são encorajadoras, e mesmo no seco eu pude acompanhar Charles e Lando – estávamos empurrando muito um ao outro”.

“Portanto, há alguns sinais positivos por aí, eu só preciso organizar um fim de semana inteiro. Mas hoje considerando que estava largando em 11º, cometi alguns erros, a primeira vez no molhado e tudo mais, não posso estar muito desapontado com uma recuperação para quinto”.

Sainz vai agora se preparar para o Grande Prêmio de Portugal, onde no ano passado causou polêmica ao assumir a liderança da corrida nos primeiros momentos, antes de cair para o P6.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo