News

Estrangeiros vítimas de Meron são enterradas sem a presença da família

Uma dessas vítimas foi a cantora canadense Shragee Gestetner, de Montreal.

Foram 48 horas pesadas, enquanto os judeus ao redor do mundo tentavam processar a terrível tragédia daqueles que foram esmagados até a morte durante as celebrações de Lag Ba’Omer em Meron.

Os nomes das pessoas que faleceram continuam a circular nas redes sociais, uma vez que família após família se vêem transformados para sempre pela dor.

Algumas das vítimas do exterior foram enterradas na sexta-feira sem família no país para se despedir. Uma dessas vítimas foi a cantora canadense Shragee Gestetner, de Montreal. Gestetner era um pai de 5 filhos, de 35 anos, que não tinha família imediata presente em Israel para seu enterro. As informações começaram a circular no Facebook e Whatsapp na manhã de sexta-feira, convocando quem pudesse comparecer.

Lágrimas caíram nos olhos de todos os presentes, quando centenas chegaram para acompanhar Shragee Gestetner até seu local de descanso.

Embora muitos tenham tentado culpar ou enfocar os responsáveis ​​pela tragédia, houve um sentimento de enorme unidade entre os judeus de Israel durante este tempo sombrio. Milhares de israelenses doaram sangue na sexta-feira, e as clínicas foram lotadas na cidade secular de Tel Aviv. Até o primeiro-ministro Netanyahu foi fotografado contribuindo.

À medida que a notícia se esvai, no entanto, o público segue em frente. Aqueles que não poderão seguir em frente são os pais, cônjuges e filhos daqueles que morreram tragicamente na quinta-feira. Um fundo foi aberto pela organização de caridade Vaad HaRabbanim, para ajudar essas famílias. Os fundos arrecadados vão para substituir a renda dos pais falecidos.

Fonte: https://www.israelnationalnews.com


Ver também:

Fonte: https://www.israelnationalnews.com


Ver também:


Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo