Esportes

Paulistão: Ponte Preta vence Dérbi 199 e se mantém na disputa pela classificação

Apesar do revés, Guarani não pode ser ultrapassado pelo Santos no Grupo D; time de Campinas soma 14 pontos.

A Ponte Preta derrotou o Guarani por 3 a 1, na noite desta quarta-feira (5), no estádio Moisés Lucarelli, pela sexta rodada do Paulistão Sicredi, e ganhou uma sobrevida na luta por uma vaga nas quartas de final.

O time alvinegro diminuiu a diferença no retrospecto geral. São 199 partidas, com 66 vitórias da Macaca, 67 do time bugrino, 65 empates, além de um resultado desconhecido.

Com a vitória, a Ponte Preta chegou aos 13 pontos, na terceira posição do Grupo B, contra 15 da Ferroviária, e 26 do São Paulo. O Guarani continua em segundo do Grupo D, com 14, atrás do Mirassol, com 17. O Santos, ainda na briga, tem dez. Os dois clubes campineiros somam um jogo a mais que os rivais diretos.

Ponte Preta e Guarani fizeram um primeiro truncado, de muito estudo e poucas oportunidades de gol. O time da casa teve a posse de bola, mas encontrou dificuldades em fazer a infiltração e pouco criou. A primeira chance foi em um arremate de Moisés, pela linha de fundo.

O Guarani, por outro lado, optou por jogar atrás da linha do meio de campo e buscou a velocidade para ameaçar. O time bugrino chegou em tentativas de Júlio César e Andrigo. O primeiro até chegou a marcar, mas o lance acabou sendo anulado pela arbitragem, que assinalou impedimento de Matheus Davó.

Quando tudo se encaminhava para um empate no primeiro tempo, a Ponte Preta marcou aos 47 minutos. Dawhan acionou Apodi, que cruzou na medida para Moisés fazer 1 a 0, impedindo qualquer tipo de reação do Guarani ainda no primeiro tempo.

O panorama do segundo tempo foi outro. O Guarani marcou logo no início, aos três minutos, com Matheus Davó, após assistência de Régis. Mas não deu tempo para comemorar. Aos 11, Thales derrubou Moisés dentro da área e o árbitro marcou pênalti após consulta no VAR. Paulo Sérgio foi para a cobrança e recolocou o time alvinegro na frente do marcador.

Após o gol, a Ponte Preta recuou e encaixou um contra-ataque para fazer o terceiro. Aos 31 minutos, Rayan cruzou, e Camilo desviou para Moisés. O atacante partiu para cima do adversário e tocou por cima do goleiro rival para fazer 3 a 1.

O Guarani ainda tentou uma pressão no fim. Na melhor jogada criada pelo time bugrino no segundo tempo, Tony lançou Airton, que, de cabeça, exigiu grande defesa de Ygor Vinhas. Final: 3 a 1.

Na última rodada, a Ponte Preta enfrenta o Palmeiras no domingo (9), no Moisés Lucarelli, em Campinas. No mesmo dia, o Guarani visita a Internacional, no Major Levy Sobrinho, em Limeira.

Fonte: Federação Paulista de Futebol


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo