Esportes

Indy: Grosjean sente o carinho dos fãs no pódio

Compartilhar

A multidão se reuniu em torno do pódio da vitória do Indianapolis Motor Speedway após o GMR Grand Prix de sábado e estava torcendo descontroladamente por um piloto da NTT INDYCAR SERIES.

Somente neste caso, o piloto não era o vencedor da corrida; foi o segundo colocado.

A maioria dos fãs do automobilismo sabe onde Romain Grosjean estava seis meses atrás, livrando-se dolorosamente de um carro de Fórmula 1 em chamas no circuito do Bahrain. Foi assustador e emocionante para todos aqueles que viram a provação de quase três minutos em tempo real. (É até difícil assistir ao replay sabendo o resultado!)

A atitude positiva com que Grosjean respondeu lhe rendeu uma legião de apoiadores, e muitos deles estavam na multidão gritando seu nome no sábado.

Sim, Grosjean notou, e certamente apreciou o sentimento. A prova estava na maneira agressiva com que ele ergueu o punho.

“As pessoas têm sido muito boas comigo”, disse ele. “Estou muito grato por todo o apoio para mim e minha família.”

Tudo na experiência de Grosjean nos Estados Unidos parece estar indo bem, com uma pole e um pódio neste evento, e um resultado entre os 10 primeiros na corrida de abertura da temporada em Barber Motorsports Park. Mas, acima de tudo, ele está se divertindo pela primeira vez desde 2013, quando marcou seis pódios na F1 para a equipe Lotus.

“Liderando (44) voltas,” ele disse sobre a melhor parte de estar no INDYCAR. “Eu amo dirigir o carro. Mesmo no aquecimento desta manhã, (a equipe) disse que você pode fazer algumas mudanças no pit, e eu disse: ‘Não, eu não estou jogando.’ Eu estava muito feliz por estar lá fora, empurrando e aprendendo sobre o carro”.

“Estou tendo um ótimo momento. A atmosfera entre os pilotos é excelente. Estamos brincando e nos divertindo. É super competitivo na pista, mas assim que você tira o capacete, é como uma boa amizade entre os pilotos, que, surpreendentemente, você não encontra em nenhum outro lugar. Eu amo essa parte”.

Engarrafamento para Grosjean

Questionado sobre o que não gostou na corrida de sábado, o francês Grosjean não hesitou.

“Bandeiras azuis”, disse ele, fazendo uma pausa para causar efeito, mas ainda sorrindo.

Grosjean disse que ficou preso atrás do carro de Sebastien Bourdais no final da corrida, impedindo-o de recuperar terreno sobre o líder e eventual vencedor Rinus VeeKay. Mas Grosjean disse que seu amigo e conterrâneo estava usando novos pneus alternativos (vermelhos), algo que ele não poderia superar com pneus mais velhos.

A próxima corrida da INDYCAR é a 105ª Indianápolis 500 apresentada por Gainbridge, com treinos começando na terça-feira. Grosjean não vai pilotar a NURTEC ODT Honda nº 51 da Dale Coyne Racing com a RWR, pois ele só está competindo em pistas de estrada e circuitos de rua nesta temporada. Ele disse que vai assistir Pietro Fittipaldi dirigir o carro de sua casa na Suíça.

Provavelmente não se deve ler muito os comentários de Grosjean na sexta-feira sobre reconsiderar uma corrida Indy 500 no futuro. Ele não disse não, mas também não disse sim.

“Nunca diga nunca”, disse ele. “Fazemos as coisas passo a passo. Acho que para toda a minha família, eles me apoiaram muito (em relação a entrar para a INDYCAR), mas obviamente me ver voltando às corridas, acho que não foi tão fácil. Eles podem ver como estou feliz (aqui)”.

“Mas agora, não posso dizer sim ou não”.

Fonte: NTT IndyCar


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo