Esportes

Leclerc quebra jejum da Ferrari e faz a pole em Mônaco

Charles Leclerc entregou o chocante ritmo da Ferrari no Grande Prêmio de Mônaco para conseguir uma brilhante pole position em sua corrida em casa, mas seu deleite foi moderado quando ele terminou a sessão nas barreiras.

O Monegasco fez a volta mais rápida do fim de semana com sua primeira corrida no Q3, mas forçou um pouco demais em sua segunda corrida, atropelando o Armco quando ele virou para a chicane, que quebrou sua suspensão dianteira, fazendo-o cruzar o meio-fio e entrar no barreira do outro lado.

Esse incidente trouxe a bandeira vermelha a menos de um minuto do fim, terminando a sessão prematuramente e impedindo qualquer piloto – incluindo Max Verstappen que estava roxo no setor um – de completar a última volta.

Como resultado, Leclerc se manteve na pole, a primeira da Ferrari desde o Grande Prêmio do México de 2019, tornando-se o primeiro monegasco na pole em Mônaco desde Louis Chiron (a quem o capacete de Leclerc neste fim de semana é dedicado) em 1936.

No entanto, ainda não está claro o quão significativo o dano é para sua Ferrari e se ele incorrerá ou não em penalidades de grade para a troca de peças.

Verstappen terminou em segundo, naquela que é a sua primeira linha da frente em Mónaco, com Valtteri Bottas a liderar a Mercedes e a completar os três primeiros. O atual campeão mundial e líder do campeonato Lewis Hamilton terminou em sétimo lugar, começando fora dos seis primeiros pela primeira vez desde o Grande Prêmio da Alemanha de 2018.

Carlos Sainz, que foi um dos pilotos que teve de abortar após a queda de seu companheiro de equipe, foi o quarto – seu maior slot da grade no Principado. No entanto, é a primeira vez que ele é superado por um companheiro de equipe nas ruas de Mônaco.

Lando Norris com a libré da Gulf Oil McLaren foi o sexto, a melhor largada da equipe em Mônaco desde 2012, com Pierre Gasly chegando aos três primeiros seis lugares em cinco Grandes Prêmios.

Sebastian Vettel parece ser o mais forte que tem em toda a temporada neste fim de semana – e ele continuou essa dinâmica com o oitavo lugar no grid, tendo escapado da Q1 por apenas 0,018s. Sergio Perez, da Red Bull, e Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, completaram os 10 primeiros.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo