Esportes

Giovinazzi feliz em dar à Alfa Romeo “o que merecemos” no primeiro Q3 do ano em Mônaco

Compartilhar

A Alfa Romeo continua sem pontos em 2021, mas Antonio Giovinazzi deu à equipe suíça algo para sorrir na qualificação para o Grande Prêmio de Mônaco, garantindo sua primeira aparição no Q3 da temporada, terminando em P10 no grid.

Com Giovinazzi tendo terminado o Treino Livre 2 de quinta-feira em uma nona posição promissora, o italiano foi capaz de levar esse ímpeto para a sessão de qualificação de sábado, tornando-se o primeiro piloto da Alfa Romeo a passar para o Q3 desde Kimi Raikkonen no Grande Prêmio da Turquia de 2020, como ele eventualmente reivindicou P10 para a corrida de domingo.

“Estou muito feliz com nosso primeiro Q3 da temporada,” disse Giovinazzi. “Juntamos tudo e finalmente conseguimos o que merecíamos há algum tempo. Fizemos tudo certo – o carro estava ótimo desde o início do fim de semana, a equipe nos mandou para fora na hora certa e nós montamos a volta quando era preciso”.

“Eu sempre disse que para chegar ao top 10, [algo tinha que acontecer com os carros] da frente”, acrescentou Giovinazzi. “Mas o carro estava muito bom desde o TL1, tudo estava lá, e quando o sentimento está lá em Mônaco … é tudo, é a chave”.

A presença de Giovinazzi no Q3 teve um custo, no entanto, com a Alfa Romeo a manter apenas um conjunto de novos pneus macios para o italiano usar na sua última corrida no Q3. Mas com a corrida final estragada pela queda dramática de Charles Leclerc – que ironicamente também deu a pole monegasca em casa – Giovinazzi admitiu ter uma pontada de arrependimento por ir para a noite de sábado.

“Estou um pouco desapontado apenas na última volta do Q3, porque só tinha um jogo [de pneus novos] e talvez P8, P9 fosse possível,” disse Giovinazzi. “Mas ainda precisamos estar felizes com esse desempenho”.

“Amanhã precisamos… de uma partida limpa, uma boa estratégia e uma boa corrida,” acrescentou. “Espero que possamos trazer para casa um bom resultado e os nossos primeiros pontos.”

Enquanto isso, apesar de terminar em oitavo no Treino Livre 3 na manhã de sábado, Raikkonen, bicampeão da pole em Mônaco, conseguiu apenas 14º na qualificação, o finlandês admitindo depois: “Não acho que muita coisa deu errado – apenas não fomos rápidos o suficiente nas voltas que importavam. Claro, você sempre quer estar mais alto na grade, mas vamos precisar fazer o melhor amanhã”.

“Espero que possamos ter um pouco de sorte, pois você nunca sabe o que vai acontecer. Precisamos sobreviver nas primeiras curvas e depois fazer nossa corrida”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo