News

Amapá tem redução de 28% nos casos de covid-19 e mantém a menor taxa de letalidade do Brasil

Antes a média era de 230 novos casos por dia e, na última semana epidemiológica, a média móvel foi de 164 casos por dia, uma variação percentual de -28.7%.

Na última semana epidemiológica o Amapá apresentou uma redução de 28,7% de casos do novo coronavírus em relação à semana anterior. A informação consta no relatório epidemiológico divulgado nesta segunda-feira, 24, que aponta ainda que o estado possui taxa de letalidade de 1.51, menor do que a taxa nacional, que é de 2.8.

O município de Macapá foi o que apresentou maior taxa de incidência, contribuindo com 47,5% do total de casos confirmados no estado, que soma 110.654.

Já o município de Pracuúba foi o que menos contribuiu, tendo apresentado apenas 0,34% do total de casos. Em relação à taxa de letalidade, a capital é a que apresenta o maior índice, de 2.4 – maior que a média estadual. Pedra Branca é o município que apresenta a menor taxa, 0.28.

Mesmo sem a confirmação oficial de novas variantes no estado, como a variante indiana, chamada de B.1.617.2, o governador do Amapá, Waldez Góes, determinou durante videoconferência com órgãos de enfrentamento à covid-19, que as medidas de prevenção e fiscalização devem ser intensificadas, e os casos monitrados, devido a confirmação da variante no Maranhão.

“Não temos casos confirmados oficialmente, porém, vamos trabalhar como se novas variantes estivesse em circulação, intensificando as fiscalizações e medidas de prevenção para reduzir a multiplicação do vírus e para isso contamos com o apoio da população com o uso de máscara e distanciamento social”, disse o governador.

Góes também tratou sobre a ampliação de leitos. Nesta segunda-feira o Amapá registrou uma taxa de 70% de ocupação dos leitos voltados para o atendimento de pacientes com covid-19. Como medida de enfrentamento, o Governo do Amapá ampliou o número de leitos clínicos e de UTI em Macapá, Laranjal do Jari e Santana, o que permitiu o aumento da assistência aos usuários com necessidade de internação para tratamento de complicações por covi-19, em nível hospitalar.

De forma complementar, três usinas de oxigênio foram implantadas no estado, em funcionamento em Macapá, Laranjal do Jari e Oiapoque, dando suporte aos serviços de saúde e garantindo o fornecimento de oxigênio aos usuários que venham a necessitar nessas três regiões: Macapá – Central, Oiapoque – Norte e Laranjal do Jarí – Sudoeste.

Fonte: Governo do Amapá


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo