News

Brasil segue recuperação e gera mais de 120 empregos formais em abril

No acumulado do ano foram quase 1 milhão de empregos com CLT somente de janeiro a abril.

O emprego celetista no Brasil apresentou crescimento em abril de 2021 com um saldo de 120.935 postos de trabalho formais no Brasil. O resultado mostra que o país segue em recuperação econômica mesmo com o pico de casos de Covid de 2021. Os números são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged). Em abril de 2020, no pior mês da pandemia para o emprego no Brasil, o saldo havia ficado em -860.503 (sem ajustes).

O ministro da Economia, Paulo Guedes, lembrou o crescimento contínuo de novos postos de trabalho, sinal da recuperação econômica do Brasil em meio a pandemia. “Nós criamos mais de 1 milhão de empregos nos últimos 4 meses de 2020, e agora nos aproximamos de 1 milhão de empregos nos primeiros 4 meses de 2021. O ritmo de criação de emprego continua”, disse.

Já o secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, lembrou a queda no número de demissões em abril. “Observamos uma queda nas demissões, ainda que tivemos um mês impactado pela pandemia, mesmo ainda sem o benefício emergencial ter sido lançado. Isso demonstra confiança dos empregadores e dos trabalhadores nas medidas do governo”, explica.

O saldo de abril de 2021 foi resultado de 1.381.767 admissões e 1.260.832 desligamentos. O estoque de empregos formais no país chegou a 40.320.857 vínculos e todos os setores de atividade econômica apresentaram crescimento no mês. 

Setores

No mês de abril de 2021, todos os grupamentos de atividades econômicas apresentaram saldo positivo. O setor de Serviços foi o grande destaque, com a geração de 57.610 novos postos de trabalho formais, seguido da Construção, com 22.224.

Unidades Federativas

Apenas três estados não geraram empregos em abril de 2021: Amapá, Rio Grande do Norte e Alagoas. O destaque é para São Paulo, com 30.174 novos postos, seguido Minas Gerais e Santa Catarina, com 13.942 e 11.127, respectivamente. Todas as cinco regiões do país tiveram saldo positivo em abril de 2021. 

Benefício Emergencial

Os resultados mostram que o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda tem sido bem-sucedido em evitar demissões, em um ano tão atípico de enfrentamento de uma grave pandemia. Trata-se de um pagamento de benefício mensal a trabalhadores que tiveram o contrato de trabalho suspenso ou a jornada e o salário reduzidos.

Dados atualizados até 25 de maio de 2021 mostram que o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm) permitiu 22.042.742 acordos entre 10.258.367 empregados e 1.518.370 empregadores no Brasil. 

Mais informações sobre o Benefício Emergencial podem ser consultadas no Painel de Informações do BEm.

Acesse, também, o Painel de Informações do Novo Caged.

Assista a entrevista completa

Fonte: Ministério da Economia


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré-escolar, ensino básico, fundamental e médio, clique e comece já!

Print Friendly, PDF & Email

Joabson João

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo