News

Minas é estado mais rápido para se abrir empresa no Brasil, indica relatório

Levantamento inédito produzido pelo Banco Mundial analisa o ambiente de negócios dos 26 estados e Distrito Federal.

Dados do estudo Doing Business Subnacional Brasil 2021, do Banco Mundial, apontam que Minas Gerais é o estado brasileiro em que a abertura de empresas é feita de forma mais rápida. Pela primeira vez, a pesquisa analisou o ambiente de negócios dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal.

O relatório avalia o desempenho dos estados em diferentes aspectos fundamentais para o empreendedorismo: o processo de abertura de empresas, a concessão de alvarás de construção, o registro de propriedades, o pagamento de impostos e a execução de contratos.

Em Minas, a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg) tem se empenhado no objetivo da atual gestão de facilitar o ambiente de negócios com investimentos em tecnologia, desburocratizando, simplificando, proporcionando rapidez, segurança e redução de custos no processo de formalização de empresas. Esta é, inclusive, uma das diretrizes do governador Romeu Zema para que Minas Gerais destrave o desenvolvimento econômico e seja um Estado cada vez mais amigo de quem quer investir e empreender.

Relatório

Todos os anos o Banco Mundial realiza o Doing Business Global, que mede o ambiente de negócios em 190 países. No relatório de 2020, o Brasil ocupava a 124ª posição no ranking. Com a ampliação da pesquisa no país, torna-se possível conhecer indicadores de competitividade para além das capitais de São Paulo e Rio de Janeiro, que já eram avaliadas anualmente.

Fonte: Agência Minas


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

GGr
Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo