News

Debêntures incentivadas captam R$ 2,7 bilhões em maio

Compartilhar

Mês teve distribuição de seis debêntures, nos setores de Energia e Saneamento.

As emissões de debêntures incentivadas de Infraestrutura alcançaram R$ 2,7 bilhões em maio. Esse montante é resultado da distribuição de seis debêntures, vinculadas aos setores de Energia e Saneamento. As informações constam da 90ª edição do Boletim de Debêntures Incentivadas, produzido pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia e divulgada nesta segunda-feira (21/6).

O prazo médio das emissões das debêntures de Infraestrutura entre janeiro e maio de 2021 ficou em 11,7 anos. A remuneração média das debêntures nesse mesmo período foi de IPCA + 5,5%, superior à remuneração média de 2020, de IPCA + 5,2% ao ano.

As debêntures incentivadas de Infraestrutura continuam apresentando liquidez no mercado secundário superior ao das debêntures não incentivadas. Em maio, as debêntures incentivadas de Infraestrutura apresentaram giro de 4,2% do estoque, contra 3,7% das debêntures não incentivadas.

Na distribuição setorial de Infraestrutura do ano, predomina o setor de Energia, que concentrou 56% das emissões entre janeiro e maio de 2021, seguido do setor de Transportes, com 27%; Saneamento, 10%; e Telecomunicações, 7% em igual período.

Fundos

Na demanda por Fundos de Infraestrutura foi registrado em maio um total de 178.505 cotistas, contra 173.647 cotistas no mês de abril de 2021. O percentual médio de aplicação em debêntures até maio de 2021 foi de 87% nos Fundos de Renda Fixa, enquanto nos Fundos em Direitos Creditórios a participação originada das debêntures de infraestrutura alcançou 98% do Patrimônio Líquido (PL).

O total do Capex (capital expenditure, conjunto dos recursos destinados a despesas de capital ou investimentos em bens de capital) dos projetos de Infraestrutura já autorizados pelas portarias desde 2012 totaliza R$ 586,7 bilhões. Desse montante, R$ 377,3 bilhões estão vinculados às emissões de debêntures de Infraestrutura. “Portanto, há potencial de emissão de debêntures no valor de R$ 209,4 bilhões, correspondente a 695 portarias de projetos de Infraestrutura já aprovados, distribuídos setorialmente da seguinte forma: 74,1% Energia; 21,4% Transporte/Logística; 1% Saneamento e Mobilidade Urbana e 3,5% Telecomunicações”, destaca o boletim da SPE. Entre 2012 até maio de 2021, o volume total distribuído em debêntures incentivadas, com esforços amplos e restritos, foi de R$ 135,1 bilhões.

Fonte: Ministério da Economia


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré-escolar, ensino básico, fundamental e médio, clique e comece já!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Joabson João

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo