News

Paraná lança Residência Técnica em Economia Rural; inscrições vão até o dia 12 de julho

Compartilhar

Objetivo é incentivar o aprimoramento profissional de recém-formados que concluíram cursos de graduação no período inferior a 36 meses. A residência técnica é composta por um curso de pós-graduação (especialização) e atividades práticas, realizadas em instituições ligadas ao Governo do Estado.

O Governo do Estado lançou oficialmente nesta quarta-feira (23) o novo Programa de Residência Técnica com foco na Economia Rural. Serão 70 vagas para profissionais recém-formados em diferentes áreas. As inscrições estão abertas e vão até o dia 12 de julho.

A Residência em Economia Rural será desenvolvida em parceria entre a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná) e coordenada pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

O objetivo é incentivar o aprimoramento profissional de recém-formados que concluíram cursos de graduação no período inferior a 36 meses. A residência técnica é composta por um curso de pós-graduação (especialização) e atividades práticas, realizadas em instituições ligadas ao Governo do Estado.

Os residentes técnicos recebem uma bolsa-auxílio no valor de R$ 1.900,00, por um período de até 24 meses.

O programa também visa qualificar servidores públicos estaduais de diferentes áreas, por meio de curso de especialização na modalidade a distância. Serão ofertadas 200 vagas na Escola de Gestão do Paraná.

Para o superintendente da Seti, Aldo Bona, a iniciativa fortalece a formação de gestores públicos. “Formando esses profissionais, certamente teremos trabalhadores cada vez mais qualificados para exercer a função de servidor”, disse. “É um grande programa que atende a demanda de serviços públicos e que contribui com a gestão e o desenvolvimento da economia rural no Estado como um todo”.

Para o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, essa parceria colabora para a construção de ideias inovadoras para a agropecuária paranaense. “É fundamental a soma da experiência dos nossos servidores com o conhecimento dos recém-formados”, afirmou.

ESPECIALIZAÇÃO – As disciplinas serão ministradas por professores do curso de Ciências Econômicas do câmpus de Toledo da Unioeste. O professor de Economia da Universidade e coordenador pedagógico da residência, Lucir Alves, explica que o programa foi elaborado de acordo com demandas prioritárias do Governo.

“Temos um corpo docente formado por 26 professores doutores de diferentes universidades e que são especialistas nas disciplinas que o curso oferta. Isso garante qualidade na formação dos profissionais recém formados e dos servidores estaduais”, explicou.

O reitor da Unioeste, Alexandre Weber, afirma que as universidades estaduais possuem um potencial gigante para auxiliar o Estado. “Precisamos unir a força das nossas instituições de ensino com os órgãos do Governo para construir ações importantes e com impacto positivo. A residência é um processo de formação extraordinário que concilia teoria e prática”, afirmou.

VAGAS – As vagas para o Programa de Residência Técnica são ofertadas para profissionais formados nas seguintes áreas: Agronomia, Zootecnia, Economia, Geografia, Estatística, Sistema de Informação, Direito, Administração, Nutrição, Veterinária, Informática, Engenharia de Computação, Comunicação Social, Biologia, Turismo Rural, Psicologia e Biblioteconomia.

A seleção será feita em duas etapas. A primeira é a prova que acontecerá no formato online, no dia 21 de julho, e terá peso 90. A segunda etapa é a análise de currículo, com peso 10 para todos os candidatos.

O valor da inscrição é de R$ 150,00 e deverá ser feita unicamente por meio digital (AQUI).

RESIDÊNCIA TÉCNICA – O Programa (Restec) é uma ação inovadora desenvolvida pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Governo do Paraná, por meio da Coordenadoria de Ensino Superior (CES). Instituído pela Lei Nº 20.086, de 18 de dezembro de 2019, o programa é desenvolvido em parceria com as Universidades Estaduais e órgãos da Administração Direta e autarquias do Poder Executivo do Estado.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo