Esportes

Presidente do Benfica é detido em meio a inquérito de fraude fiscal

Três outros executivos também foram presos nesta terça em Portugal.

Luis Filipe Vieira, presidente do Benfica, time de futebol de maior torcida em Portugal, foi detido nesta quarta-feira (7) como parte de uma investigação sobre supostas fraude fiscal e lavagem de dinheiro, noticiou a emissora pública RTP.

Sem identificar Vieira, a Procuradoria-Geral disse em um comunicado que um executivo do esporte e três outros foram detidos devido a acordos de mais de 100 milhões de euros (cerca de R$ 617 milhões) que podem ter causado perdas grandes ao Estado e a várias empresas.

A Procuradoria-Geral alegou que crimes como fraude, lavagem de dinheiro e falsificação foram cometidos desde 2014, e disse que os presos comparecerão diante de um juiz nesta quinta-feira (8).

A RTP e outros veículos da mídia local disseram que o parceiro de negócios de Vieira, José Antonio dos Santos, também foi detido. Antonio dos Santos é o maior acionista individual da Benfica SAD, empresa com ações na bolsa portuguesa que administra o time de futebol profissional.

O Benfica não respondeu de imediato a um pedido de comentário da Reuters.

Mais cedo nesta quarta-feira (7), mais de 100 inspetores de Lisboa e outros locais fizeram buscas em casas, escritórios de advogado, a sede da empresa e um banco.

O jornal Sol disse que a investigação tem relação com empréstimos concedidos pelo banco português Novo Banco ao grupo empresarial de Vieira, e também à venda de ações da Benfica SAD – que caíram 5,2% após a notícia.

Fonte: Agência Brasil


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo