News

Avança Sergipe: Governo qualifica mais de 3 mil alunos para o mercado de trabalho

Compartilhar

Investimentos em tecnologia, recursos humanos e laboratórios didáticos levam mais qualificação os cursos da Educação Profissional.

A evolução da Educação Profissional anda a passos largos em todo o país. Diante disso, a qualificação técnica tornou-se ainda mais importante por conta das transformações do mercado de trabalho e da necessidade de adaptação. Em Sergipe, esse cenário não é diferente, visto que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), vem acompanhando as mudanças e investindo em tecnologia de ponta, aquisição de equipamentos para laboratórios didáticos, formação continuada para professores, além de estabelecer parcerias com outras instituições.

O ensino de qualidade, aliado aos mais variados recursos, visa a impulsionar a qualificação técnica do estudante, ajudando-o a construir uma trajetória de sucesso na área profissional. A rede pública estadual conta com 13 escolas que ofertam a Educação Profissional e Tecnológica (EPT), contribuindo para a formação de 3.401 alunos matriculados em 20 cursos, distribuídos nas seguintes modalidades: Integrado ao Ensino Médio; Integrado à Educação de Jovens e Adultos – Ensino Médio (EJA-EM); Integrado ao Ensino Médio em Tempo Integral; Técnico na forma concomitante e Técnico na forma subsequente.

A qualificação da mão de obra no estado alinha-se ao objetivo principal do Programa de Recuperação da Economia – Avança Sergipe, de acelerar a recuperação da economia sergipana, no momento posterior às medidas de isolamento social e de restrição ao funcionamento de setores econômicos, tomadas no enfrentamento aos efeitos da pandemia da Covid-19.

Para o secretário da Seduc, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, a importância da Educação Profissional dá-se em função da oportunidade de o estudante, ao concluir o curso técnico na forma integrada, ter adquirido a habilitação profissional técnica de nível médio e também ter a possibilidade de participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e ser absolvido pelo mercado de trabalho devidamente qualificado, “sem perder de vista a importância do ensino propedêutico no processo educacional dos jovens, balizado às competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC)”, frisou.

Investimentos em tecnologia

Uma das primeiras escolas a receberem os novos materiais que vão auxiliar a didática de ensino dos estudantes foi o Centro Estadual de Educação Profissional Professora Neuzice Barreto, em Nossa Senhora do Socorro, que passa a contar com diversos equipamentos de alta qualidade tecnológica para serem utilizados no Curso Técnico em Automação Industrial. Para a aquisição dos materiais tecnológicos foram investidos recursos na ordem de R$ 1.479.465,00, pagos com recursos transferidos da União para o fomento das escolas de Educação em Tempo Integral.

Os recursos educacionais de alta tecnologia serão, inclusive, utilizados para o ensino híbrido, visando a simular o ambiente industrial e de inovação. São máquinas como controle de velocidade de motores, kit de medidas elétricas, kit didático de eletrônica, bancada didática para montagem de quadro de comando, kit de robótica, entre tantos outros, sem contar com alguns que ainda irão chegar. “Essa é mais uma oportunidade que temos de preparar os laboratórios das nossas unidades de ensino e dar aos estudantes a chance de aprender de forma prática o que é ensinado nas aulas teóricas. Isso, sem dúvida, dará a esses jovens alunos uma maior vivência e mais conhecimentos, dotando-os de mais capacidade técnica para se desenvolverem no mercado de trabalho”, declarou Josué Modesto.

Para o aluno José Gesislan Firmino, com a chegada desses novos equipamentos, tendo em vista a necessidade prática exigida pelo curso de automação industrial, “os alunos não só estarão em contato direto com o maquinário industrial – o que permitirá a familiarização com o mesmo –, mas também haverá uma capacitação adequada deles, tornando-os aptos para exercerem suas habilidades, de maneira profissional, no mercado de trabalho. Outro ponto importante é que, além de unir a teoria com a prática – o que tornará o aprendizado mais consciente –, irá beneficiar, e muito, os professores do curso técnico”.

O professor Marcos Antônio Andrade de Oliveira reforça a importância da criação do novo laboratório. “Os alunos terão a oportunidade de aprender mais e vivenciar com esses equipamentos, uma parte da prática que futuramente esses mesmos meninos aplicarão no mercado de trabalho. Os kits estão ligados diretamente aos componentes curriculares, como sistema de controle de robótica. Também podem ser utilizados em aulas práticas para acionamento, automação de processos e outros componentes”, disse ele, concluindo que o curso de Automação Industrial do Neuzice Barreto busca sempre abordar a atualidade que vive o mundo, principalmente no Brasil, no que se refere aos conceitos de Indústria 4.0.

Laboratórios equipados

Os novos equipamentos adquiridos e entregues até o momento fazem parte de um conjunto de aquisições que estão em andamento, com o intuito de estruturar as escolas que ofertam a EPT. Para tanto, estão sendo feitos estudos para composição de laboratórios e formatação de Termos de Referência.

Os processos correspondem à compra de equipamentos para os Laboratórios de Vestuário, do Centro Estadual de Educação Profissional Ulisses Guimarães, em Umbaúba; Laboratórios de Agroindústria, do Centro Estadual de Educação Profissional Berila Alves de Almeida, em Nossa Senhora das Dores; além dos Laboratórios de Enfermagem dos Centros Estaduais de Educação Profissional Gov. Marcelo Déda, em Carmópolis, e Professor Udilson Soares Ribeiro, escola profissionalizante que será construída em Simão Dias.

A diretora do Serviço de Educação Profissional da Seduc (Sepro/Seduc), Rivânia Andrade, destaca a importância de se equipar os laboratórios tecnológicos. “Não se pode trabalhar a educação profissional sem a prática, principalmente um curso como esse, para o qual nós conseguimos adquirir equipamentos de ponta. Com isso a gente vai formar melhor esses alunos para o mundo do trabalho”, disse ela, informando que os materiais entregues ao CEEP Neuzice Barreto estão devidamente instalados e preparados para o retorno das aulas presenciais, assim que forem autorizadas.

Formação para professores

A formação continuada para professores também é um dos eixos estruturantes da Educação Profissional. Nesse sentido, está sendo ofertada a 30 professores da rede pública estadual a formação intitulada “Multiplicadores do Novo Ensino Médio articulado à Educação Profissional e Tecnológica”, ação constituída pela Seduc, por meio Departamento de Educação/Serviço de Educação Profissional (DED/Sepro), em parceria com a Fundação Itaú para Educação e Cultura, por meio do Itaú Educação e Trabalho (IET). As atividades do curso, cuja carga horária é de 50h, estão sendo desenvolvidas no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA Seduc) e via conferências online.

O objetivo geral desta proposta é formar 30 profissionais para que construam coletivamente metodologias que promovam a articulação curricular entre a Formação Geral Básica e a Formação Técnica Profissional e possibilitem desenvolver competências que introduzam os estudantes no mundo trabalho a partir de situações práticas na própria escola, na comunidade e em atividades empreendedoras; e multipliquem os conhecimentos adquiridos com outros colegas da Rede Estadual de Ensino. A formação teve início no dia 27 de maio e segue até dia 30 de novembro.

Educador profissional da área de mecânica no CEEP Marcelo Déda, em Carmópolis, Lucas Valente enfatiza que o curso ampliará a didática dos professores em sala de aula. “Esse curso está me ajudando a desenvolver novas habilidades e competências para que eu me torne um professor melhor. Minha participação nesse curso também é muito útil porque poderei multiplicar todo o conhecimento com os professores das áreas da BNCC como matemática, história e biologia, e ajudá-los a terem uma visão de mercado mais aprofundada. Nesse sentido, eles poderão aplicar na disciplina deles conhecimentos e orientações para o mercado de trabalho”, disse ele, explicando que o curso é fundamentado na formação integral do aluno, o que já vem sendo trabalhado desde 2017.

Outras parcerias

Ampliar o ensino profissional é um dos objetivos da parceria firmada entre a Seduc e o Instituto Federal de Sergipe (IFS), que estão oportunizando cursos técnicos concomitantes ao ensino médio a alunos da rede pública estadual. O termo de cooperação beneficia, inicialmente, 40 estudantes matriculados em três escolas estaduais localizadas em Nossa Senhora do Socorro, nos Colégios Estaduais José Barreto Fontes, Frei Inocêncio e Alfredo Montes. As aulas tiveram início no dia 1º de junho, remotamente.

A parceria entre a Seduc e o IFS resultará na oferta de 160 vagas por semestre para os cursos técnicos de Informática: Manutenção e Suporte em Informática, e Desenvolvimento de Sistemas e Comércio, distribuídos nos campi de Nossa Senhora do Socorro, Propriá e Tobias Barreto. Além de ampliar a oferta do ensino profissional no Estado, a parceria objetiva também possibilitar ações que favoreçam a oferta de educação qualificada, inclusiva e emancipatória e viabilizar oportunidades de melhoria da qualidade de vida dos alunos atendidos.

Empolgado com o início do curso, o estudante Hiago Marques de Araujo, do Colégio Estadual Frei Inocêncio, em Nossa Senhora do Socorro, destacou que pretende seguir carreira acadêmica em Informática. “É uma área de que gosto muito e com que me identifico. Fiquei feliz quando fui selecionado”, disse o jovem, completando que a qualificação profissional tornou-se um diferencial nesse momento em que muitos terminam no ensino médio. “Com certeza a gente já sai com uma boa perspectiva, com uma profissão que vai agregar muito ao nosso currículo”, completou.

Outro parceiro da Educação Sergipe é o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Por meio de termo de cooperação, estão sendo ofertadas vagas para estudantes matriculados em duas escolas estaduais situadas em Aracaju. São 30 vagas para o Colégio Estadual Professor Arício Fortes, no curso de Administração; e 30 vagas para o Colégio Estadual 24 de Outubro, no curso técnico em Segurança do Trabalho. Durante os cursos, cujas cargas horárias são de 1.130 horas (Administração) e 1.340 horas (Segurança do Trabalho), os alunos terão acesso ao material didático disponibilizado pelo Senai, que poderá ser acessado no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA/Senai), além dos kits pedagógicos para aulas práticas do curso de Segurança do Trabalho.

Fonte: Governo de Sergipe


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo