Esportes

Hamilton se diz aberto a dialogar com Verstappen antes da Hungria

Uma guerra de palavras estourou entre a Red Bull e a Mercedes depois que Lewis Hamilton e Max Verstappen colidiram no Grande Prêmio da Inglaterra, mas não está claro se os próprios protagonistas do campeonato vão conversar antes de retomar a batalha na próxima rodada da temporada em Hungria.

O confronto em Hungaroring verá Hamilton e Verstappen entrarem na corrida com apenas oito pontos de diferença no campeonato, depois que o piloto da Red Bull se retirou em uma batida na primeira volta, pela qual o piloto da Mercedes recebeu uma penalidade de 10 segundos no domingo. Apesar da penalidade, Hamilton ainda conseguiu a vitória.

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse que “são necessários dois para dançar o tango”, enquanto o chefe da Red Bull, Christian Horner, chamou a vitória de Hamilton de uma “vitória vazia” e Verstappen classificou as comemorações do britânico como “antidesportivas” . Quanto a Hamilton, ele afirmou que “não seria intimidado para ser menos agressivo” – mas com os ânimos esquentando, será que ele e Verstappen limparão o ar à frente da Hungria?

“Não sei”, respondeu Hamilton. “Estou aberto a isso, não tenho problemas, quer dizer, não sei bem o que vamos dizer. Continue o jogo, vamos apenas continuar atacando, é preciso haver respeito no caminho, mas se não, isso vai acontecer com mais frequência, eu acho. E eu tentei o meu melhor apenas para ficar o mais limpo possível”, afirmou.

“Ele me cortou e nós colidimos, e eu fiquei muito frustrado, porque temos que dar espaço um para o outro e de qualquer forma, eu sabia que tinha o pênalti, e sabia que teria que dar tudo pela equipe e por os fãs aqui … e nunca desistiram”.

Em 2020, Hamilton venceu seu oitavo Grande Prêmio em Hungaroring para igualar o recorde de Michael Schumacher de oito vitórias em um único local e se tornou o primeiro piloto a liderar 150 Grandes Prêmios.

Apenas quatro pontos atrás da Red Bull antes da 11ª Rodada, a Mercedes está se esforçando para retomar a liderança do campeonato na Hungria, como explicou o Diretor de Engenharia, Andrew Shovlin, após a corrida em Silverstone.

“Viemos aqui para ganhar e diminuir a diferença nos campeonatos, por isso devemos estar muito satisfeitos com o nosso trabalho neste fim de semana”, disse ele no domingo.

“Estamos quase na metade do caminho e não há quase nada nisso, sabemos que a Red Bull vai se recuperar com força, então, desde a primeira hora de amanhã de manhã, estaremos colocando todos os nossos esforços na próxima corrida em Budapeste”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo