Esportes

“Nos seus dias bons, ele era simplesmente incrível”, Leclerc fala sobre Vettel

Charles Leclerc descreveu Sebastian Vettel como tendo sido como um “irmão mais velho” durante seus dois anos juntos na Ferrari, com Leclerc passando a negar que houvesse tensões entre os dois, apesar de alguns encontros na pista.

Falando no podcast da Fórmula 1, Beyond The Grid, na semana passada, Leclerc foi questionado sobre o companheiro de equipe mais difícil com quem ele havia feito dupla na F1, com Leclerc respondendo: “Eu não saberia entre Seb e Carlos [Sainz], eu acho.

“Seb, em seus dias bons – quero dizer, o último ano [em 2020] foi mais difícil para Seb, mas em seus dias bons, ele era simplesmente incrível, e simplesmente incrivelmente difícil de vencer, senão impossível. E Carlos é muito, muito consistente, então são abordagens diferentes, mas os dois são muito, muito fortes”.

Insistido nas diferenças entre Vettel e Sainz como companheiros de equipe, Leclerc continuou: “Com Seb foi um relacionamento um pouco diferente. Eu o vi um pouco mais como um irmão mais velho. Quer dizer, ele tinha tanta experiência que era diferente, não era o mesmo tipo de competição que eu tive com o Seb e com o Carlos”.

GettyImages-1177844101.jpg
Leclerc disse que Vettel em seus dias bons era quase impossível de vencer

“Com o Carlos, temos mais ou menos a mesma idade, somos muito competitivos em tudo. Seb tinha mais experiência, então ele era um pouco … menos competitivo comigo”.

“Se eu quisesse ganhar algo, ele basicamente me deixaria ganhar isso e eu ficaria feliz e ele não se importaria”, Leclerc riu. “Então, uma vez que você coloca o capacete, todo esse relacionamento para. Você só pensa no desempenho, só pensa em tentar extrair o máximo do carro e, principalmente, vencer o cara que tem o mesmo carro que o seu”.

Esse desejo de derrotar o outro levou a alguns momentos desconfortáveis ​​entre Vettel e Leclerc, principalmente quando eles se enfrentaram nos Grandes Prêmios da Estíria de 2020 e Brasil 2019, enquanto Vettel estava infeliz com Leclerc depois de acreditar que sua qualificação para o Grande Prêmio da Itália de 2019 havia sido comprometida pelo Monegasco, permitindo a Leclerc conquistar a pole position e a eventual vitória.

Leclerc assinando uma extensão de contrato de cinco anos no final de 2019, já que Vettel foi informado antes do início da temporada de 2020 que seus serviços não seriam mais necessários na Scuderia, só poderia ter servido para aumentar o constrangimento entre os dois. Mas Leclerc negou que alguma vez tenha havido sérias tensões entre eles.

“Não foi tão difícil, na verdade”, disse Leclerc, quando questionado sobre como administrar o relacionamento com Vettel. “Quer dizer, o Brasil provavelmente foi o momento em que foi bem difícil logo após a corrida. Obviamente, com o calor do momento, não é fácil”.

“Então eu acho que a coisa que foi mais difícil de gerenciar é o quanto a mídia está entrando em ação e … tentando tornar as coisas interessantes e tentando fazer as pessoas pensarem que realmente houve tensões quando não havia”.

“Sabíamos que não havia tensões, mas também nos perguntaram em todas as corridas se havia tensão e penso que a gerimos muito bem”.

“Na Áustria, acho que foi bastante simples, porque sempre que cometo um erro, estou apenas levantando a mão e pronto. Para o Brasil, eu tinha minha opinião, ele tinha a opinião dele, e nunca tivemos a resposta que ambos queríamos. Então, basicamente, ficou assim. Mas lidamos com isso muito bem e nunca houve tensões”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo