Esportes

Matheus Cunha relembra esforço dos jogadores contra a Costa do Marfim: “Sempre vai sobrar vontade”

Atacante da Seleção Olímpica destacou o trabalho dos jogadores e ressaltou conversas com a comissão técnica para ajustes durante o jogo.

A ordem é dar tudo de si, até o último minuto. Na Seleção Olímpica, todo mundo já entendeu que vontade não pode faltar ao defender o Brasil. Ciente disso, o atacante Matheus Cunha parabenizou o grupo após o empate por 0 a 0 com a Costa do Marfim.

Com um a menos desde os 13 minutos do primeiro tempo, com a expulsão de Douglas Luiz, a Seleção teve que correr muito para equilibrar o jogo e superar a inferioridade numérica.

“Foi um jogo muito do grupo. Quando a gente sai e conversa, vemos como é incrível o nosso comprometimento. De entender que, com um a menos, a gente poderia sofrer e se vai sofrer, mas aí sofre todo mundo junto. Do nosso grupo sempre vai sobrar vontade e disposição, para que juntos consigamos suprir as dificuldades”, disse, antes de analisar a postura dos marfinenses depois da expulsão:

“O time da Costa do Marfim é um time que tem qualidade, então quando eles entenderam que havia um a mais, começaram a propor jogo e nos deu um pouco mais de dificuldade”.

Com o empate contra a Costa do Marfim, o Brasil adiou sua classificação para as quartas de final do torneio. A Seleção Masculina volta a campo na próxima quarta-feira  (28), contra a Arábia Saudita. Um empate garante a vaga, mas a Seleção pode avançar até mesmo perdendo o jogo. Para Cunha, é essencial manter o bom trabalho realizado até aqui, independente de qualquer coisa.

“O mais importante é manter a cabeça boa, ter certeza que o trabalho que vem sendo feito é muito bom. É muito gratificante para mim estar aqui. As informações que a comissão passa para a gente são, sem dúvidas, informações que nos dão o caminho do jogo. Aí é só olharmos dentro de campo um para o outro e saber que, com todos juntos, vai dar certo. A gente fica tranquilo, só esperamos o próximo objetivo, o próximo jogo, que é o que nos dará a classificação, porque raça não vai faltar nunca”, pontuou.

Fonte: CBF


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo