News

Aparelho ortodôntico: Tipos e cuidados

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, aproximadamente 35% da população brasileira precisa utilizar o aparelho ortodôntico para a correção de problemas com dentes tortos, desalinhamentos ou devido à mordida incorreta. 

Esse tipo de intervenção é necessária para além dos fins estéticos. Afinal, o tratamento com o ortodontista é importante para facilitar a higienização dos dentes, prevenir o desgaste dentário, melhorar a fala, a deglutição e até a respiração.

O uso do aparelho também alivia a tensão da articulação temporomandibular (ATM) e evita a perda óssea ao redor dos dentes. 

O tratamento ortodôntico pode ser realizado por todas as pessoas, inclusive quem possui o implante dentário

Isso porque o tratamento é personalizado de acordo com cada circunstância e condições médicas e, no caso do implante, é preciso a sinalização da prótese, visto que a estrutura não sofre movimentação.

Assim, o dentista realizará exames e moldes faciais para determinar o melhor plano de ação e a escolha mais apropriada para o modelo de aparelho, selecionando o que será mais efetivo e confortável.

Tipos de aparelhos existentes

Existem diversos modelos de aparelho dentario que servem para a correção de diferentes problemas. 

Por isso, a decisão sobre qual modelo se encaixa melhor nas preferências estéticas e nas necessidades de cada paciente é tomada em conjunto com o dentista. Entre as opções disponíveis temos:

  1. Aparelho fixo

Esse tipo de aparelho é o mais popularmente conhecido e funciona por meio da tração causada pelos bráquetes, fios de metal e bandas, que reposicionam os dentes para o local desejado, proporcionando o alinhamento dental. 

É possível encontrá-lo em uma versão invisível, feita a partir de policarbonato, porcelana ou safira. 

Esse modelo de aparelho transparente tem a mesma funcionalidade e eficácia do modelo de metal, mas tem a vantagem estética de ser mais discreta e quase imperceptível. 

Ambos os acessórios são recomendáveis para praticamente todos os casos de dentes desalinhados e precisam de manutenção, ao menos, uma vez por mês. 

  1. Aparelho lingual

O modelo lingual é semelhante ao aparelho fixo comum, feito com os mesmos tipos de materiais e utiliza borrachinhas e elásticos da mesma forma. 

No entanto, a grande diferença é que, neste caso, os bráquetes e todos os outros elementos são colados na parte interna do dente. 

Naturalmente, esse tipo de tratamento é mais difícil de higienizar do que o aparelho comum, por isso requer muito mais cuidado e técnicas específicas de limpeza. 

Eles têm a mesma finalidade dos demais modelos, mas é mais recomendado para atletas que praticam esportes de alto impacto, visto que reduzem riscos de impacto direto que ocasionam ferimentos e são mais discretos.

  1. Aparelho móvel

O aparelho móvel é especialmente utilizado para a contenção da movimentação inadequada dos dentes e das arcadas dentárias. 

Deste modo, ele é utilizado em pacientes cujas estruturas faciais ainda estão em desenvolvimento e apresentam a tendência de adquirir um posicionamento desalinhado.

Contudo, esse modelo também pode ser utilizado ao final do uso do aparelho fixo para impedir que os dentes voltem para a posição original, atrapalhando os resultados obtidos pelo procedimento. 

Neste caso, ele começa sendo utilizado durante todo o dia – exceto na alimentação – e vai diminuindo com o tempo, conforme o dentista notar a imobilidade das arcadas. 

  1. Extensor de palatino

Esse tipo de aparelho ortodôntico é mais indicado para crianças, mas também pode ser utilizado em adultos – ainda que a taxa de sucesso não seja tão alta quanto no uso infantil.  Ele serve para aumentar a largura do palato, também conhecido como céu da boca. 

O espaço disponível no palato é importante para o encaixe adequado dos dentes e para o tratamento do bruxismo. 

  1. Aparelho invisível

O alinhador invisível tem a mesma função dos aparelhos fixos e móveis, ainda que funcione apenas em ajustes mais simples. Ele é feito sob medida, de forma que garanta o encaixe perfeito e o efeito completamente imperceptível. 

Ele é altamente eficaz, móvel e não exige a manutenção constante com o dentista. 

Além disso, esse é o único acessório que permite a realização de tratamentos cosméticos, como o clareamento dental, durante a correção ortodôntica. 

Cuidados necessários durante o tratamento ortodôntico

A higienização é uma das partes mais importantes ao longo do uso dos aparelhos. Pois, principalmente no caso dos modelos fixos, o acúmulo de alimentos e bactérias é facilitado pelos acessórios bucais, favorecendo a aparição de cáries e doenças gengivais. 

Por isso, é preciso que o paciente realize corretamente a rotina de limpeza dental com:

  • Escovação três vezes ao dia;
  • Utilização da escova interdental;
  • Uso de fio dental, ao menos uma vez por dia;
  • Bochecho com enxaguante bucal;
  • Escovação diária do aparelho móvel.

É preciso também ter um cuidado redobrado com os alimentos mais duros ou que sejam muito grudentos, como balas e chicletes, pois esses doces podem causar a quebra do aparelho ou deformidades na estruturação do aparelho fixo.

Já os pacientes que utilizam o aparelho móvel devem retirá-lo antes de todas as refeições. Para isso, é imprescindível guardá-lo na caixinha designada a fim de evitar quebras e contaminações, devendo-se realizar a devida higienização antes do novo uso.

RELEASE – Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Print Friendly, PDF & Email

Luiz Gustavo Chrispino

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo