Esportes

Bruna Benites vê crescimento da Seleção antes de duelo contra o Canadá: “Perto do ideal”

Zagueira projetou próximo duelo e analisou os desafios que a Canarinho enfrentou na primeira fase em Tóquio.

Após uma partida de muito desgaste físico contra a Zâmbia, a Seleção Brasileira descansou nesta quarta-feira, já de olho no próximo desafio, contra o Canadá, pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos. Logo que amanheceu em Tóquio, a equipe embarcou em um trem-bala de volta para Sendai, em uma viagem de cerca de 1h40 de duração.

Chegando ao hotel, as atletas fizeram um trabalho de recuperação e retornam a campo nesta quinta-feira para o último treino antes do mata-mata. Em entrevista à CBFTV, a zagueira Bruna Benites contou o que espera do confronto desta sexta.

“Nós enfrentamos o Canadá várias vezes, inclusive nos últimos jogos preparatórios que fizemos. São sempre jogos muito difíceis e, agora, nas quartas de final de uma Olimpíada, mais ainda. É um adversário que nós conhecemos e que também nos conhece. Acredito que estamos muito preparadas, trabalhamos bastante e a equipe vem evoluindo. Ainda não estamos no nosso nível ideal, mas estamos bem perto disso. A expectativa é alta e será um grande jogo”, disse.


Bruna também analisou, em detalhes, que tipo de dificuldades a Seleção enfrentou na primeira fase da Olimpíada de Tóquio. Para ela, a variedade de estilos de jogo ajuda as Guerreiras do Brasil a chegarem com força total no mata-mata.

“Foram três jogos bastante diferentes, são escolas diferentes. No primeiro jogo, uma equipe asiática, de futebol muito intenso, muito rápido. Elas nos pressionaram o tempo inteiro, então foi uma partida de bastante desgaste. Em seguida, tivemos a Holanda, a segunda melhor equipe do mundo, outro jogo bem intenso, contra um adversário muito forte, principalmente no ataque, e demonstramos que podemos jogar de igual para igual”, avaliou Bruna, destacando a solidez defensiva da equipe contra a Zâmbia.

“Times africanos são sempre difíceis de enfrentar, têm um jogo de muita força física e muita intensidade. Fomos inteligentes e vale ressaltar que fomos o único time da primeira fase que não tomou gols da Zâmbia, que tem atletas muito velozes na frente. Foi importante também para rodarmos o grupo, para todo mundo jogar, estar no mesmo nível e sentir a Olimpíada. Chegamos para as quartas de final bastante fortalecidas, com um grupo bem homogêneo, para que possamos fazer um grande jogo”, concluiu.

Brasil e Canadá se enfrentam nesta sexta-feira (30), às 5h (horário de Brasília), no Estádio de Miyagi. A partida será transmitida por TV Globo, SporTV e BandSports.

Fonte: CBF


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo