Esportes

Bottas questiona aqueles que vaiaram Hamilton depois que seu companheiro de equipe conseguiu a 101ª pole na Hungria

Valtteri Bottas completou a primeira fila da Mercedes na qualificação em Hungaroring no sábado, mas depois sua atenção foi atraída para aqueles na multidão que vaiaram seu companheiro de pole position Lewis Hamilton, com o finlandês dizendo que se sentiu compelido a falar.

O melhor esforço de Bottas foi 0,315s do tempo de volta que garantiu a Hamilton a 101ª pole position da F1, mas o finlandês ainda vai começar em segundo lugar no domingo, enquanto os rivais pelo título da Red Bull começam em terceiro e quarto. No entanto, o finlandês aproveitou a entrevista coletiva para criticar aqueles que vaiaram Hamilton após a qualificação.

“Eu normalmente não [falo] sobre esse tipo de coisa, o que eu penso, mas ouvi muitas vaias no final da qualificação e não entendo”, começou. “Gostaria que as pessoas se questionassem e se comportassem, o que não acho justo”.

“Estamos aqui como atletas para dar tudo o que temos ao esporte que amamos, e Lewis fez uma volta incrível no final e você começa a vaiar. Então, as pessoas, apenas questionem a si mesmas; não está certo, não é justo e não queremos ver esse tipo de coisas”.

Questionado se estava satisfeito com a qualificação em segundo na grelha da Hungria, Bottas nutria sentimentos contraditórios e acrescentou que se perdeu ao mudar dos compostos médios que a Mercedes usou no Q2 para os macios no Q3.

“Para ser honesto, não estou 100% satisfeito”, disse ele. “Para mim, o problema foi que perdi um pouco de ritmo no Q2 com os pneus médios, não me senti tão confortável com a traseira do carro, por isso não foi fácil voltar nos macios e realmente atacar totalmente, então não foi tão limpo e definitivamente não foi minhas melhores voltas do fim de semana. Mas ainda é bom o suficiente para chegar à primeira fila, o que é bom”.

O próprio Hamilton se dirigiu à multidão depois de conquistar a pole position ao dizer: “Agradeço o grande apoio que tenho aqui. Honestamente, eu nunca me senti tão bem com vaias, se alguma coisa, isso apenas me alimenta, então eu realmente não me importo”.

Já Verstappen, quando questionado sobre a recepção negativa ao seu rival pelo título, disse que não deveria ter tido impacto.

“Sim, bem, o que você quer que eu diga? Claro, não está correto, mas no final do dia, acho que somos pilotos, você não deve se preocupar com esse tipo de coisas, você sabe, você deve de qualquer maneira apenas focar no que você tem que fazer e isso é entregue no carro”, disse o holandês.

“Mas, felizmente, é claro que usamos capacetes, então, na verdade, quando você está dirigindo, é claro onde é importante, você não ouve nada. Talvez seja um pouco diferente de outros esportes, então temos muita sorte com isso”, brincou.

Mais importante para Bottas, Hamilton e Verstappen, é a retomada da batalha pelo campeonato que vê a Mercedes largar na primeira linha no domingo, com a Red Bull segurando uma vantagem de quatro pontos na classificação.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo