Esportes

Bottas diz que o erro na Hungria não vai decidir o futuro na Mercedes

Valtteri Bottas, causou um acidente com vários carros no início do Grande Prêmio da Hungria, provavelmente não foi a melhor maneira de impressionar seus patrões da Mercedes antes das férias de verão. Mas, apesar de seu futuro na equipe estar por um fio, o finlandês descartou a noção de que seu erro o impediria de ficar com a Mercedes para 2022.

Do P2 no grid, Bottas sofreu uma derrapagem na partida molhada em Hungaroring, e foi em cheio na traseira da McLaren de Lando Norris, que está acima de Bottas no P3 na classificação dos pilotos, no caminho para a Curva 1.

Bottas então travou e deslizou para dentro da McLaren antes de bater no Red Bull de Sergio Perez, com todos os três carros se retirando, enquanto o Red Bull de Max Verstappen foi atingido por Norris, causando danos significativos ao carro do piloto holandês.

“Obviamente meu erro,” disse Bottas, que recebeu uma penalidade de cinco lugares no grid para o Grande Prêmio da Bélgica. “Fui eu quem veio por trás e cabe-me a mim frear cedo, mas julguei mal o ponto de frenagem”.

“Mostra que não é tão fácil prever nessas condições, mas devia ter freado mais cedo, porque quando comecei a travar estava a aproximar-se, travei as rodas e atropelei o Lando, e isso causou toda a confusão. Então, meu equívoco e meu erro”.

Com a Mercedes dizendo que decidiria quem iria pilotar ao lado de Lewis Hamilton em 2022 durante as férias de verão, com George Russell, rival de Bottas pelo assento, que realizou um teste da Pirelli para a Mercedes em Hungaroring hoje, Bottas refutou a ideia de que seu erro na Hungria influenciaria a tomada de decisão dos Silver Arrows.

“Não falamos sobre [meu futuro]”, disse Bottas quando questionado se ele teve uma conversa pós-corrida com o chefe da equipe Toto Wolff. “Não creio que uma corrida vá influenciar em nada. Acho que não. Veremos nas próximas semanas o que acontece”.

1331746668
Bottas não sentia que seu futuro na Mercedes dependeria do acidente na Hungria

“Para ser honesto, seria bom correr no próximo fim-de-semana e tentar fazer uma boa corrida,” acrescentou. “Mas acho que é hora de fazer uma pausa e tentar voltar forte e tentar ter um início de “segundo tempo” positivo”.

Questionado, entretanto, se Bottas e sua equipe de gestão tinham alinhado outras opções para o finlandês caso a Mercedes decidisse não mantê-lo, Bottas respondeu: “Não posso te dizer, mas estamos trabalhando!”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo