Esportes

“Muito pouca” chance da Red Bull evitar penalidades após uma série “brutal” de acidentes, diz Horner

O chefe de equipe da Red Bull detalhou a escala dos danos ao motor Honda de Sergio Perez após o acidente na primeira volta na Hungria, e acrescentou que espera que a Red Bull sofra penalidades de motor nesta temporada como resultado disso, e da batida de Max Verstappen em Silverstone.

O carro de Perez foi uma infeliz casualidade de um corpo a corpo na Curva 1 em Hungaroring, que foi desencadeado por Valtteri Bottas, que travou tarde em Lando Norris e depois Perez fazendo com que ambos se retirassem do Grande Prêmio, logo na primeira volta da corrida, antes de também bater em Verstappen, embora tenha conseguido continuar, embora com danos significativos no carro.

É a segunda corrida consecutiva em que a Red Bull tem carros envolvidos em acidentes caros, após o forte impacto de Max Verstappen no Grande Prêmio da Inglaterra, que, foi revelado no domingo, provavelmente causou os danos que forçaram a Honda a trocar o motor no carro antes da corrida em Hungaroring.

Questionado sobre a chance de a Red Bull chegar ao final da temporada sem ter que incorrer em penalidades de motor por usar mais do que o permitido três unidades por ano, Horner respondeu: “Tenho muito medo, e isso é extremamente frustrante para a Honda, pois não é devido à confiabilidade; é devido a acidentes que não causamos, então eles estão sentindo o impacto disso, já que estamos no lado do chassi e não deve ser subestimado no lado do limite de custo”.

“Isso precisa ser analisado porque, em um ambiente de limite de custo, são brutais os incidentes que tivemos nas últimas semanas”.

“Perdeu toda a água imediatamente”, acrescentou ele, falando sobre o motor de Perez. “Então, você sabe, teremos que olhar em mais detalhes, mas os relatórios iniciais indicam que não estará mais em serviço”, acrescentou.

A caminho da pausa de verão 12 pontos atrás da Mercedes, a Red Bull tem tudo a fazer para ganhar seu primeiro campeonato desde 2013. Horner acrescentou que sua equipe tem sido extremamente infeliz nesta temporada com batidas caras nos últimos dois eventos, mas insiste que vai se manter lutando com tudo que eles têm uma vez que a ação recomeça na Bélgica no final de agosto.

“Temos muitos danos causados ​​por acidentes e, potencialmente, dois motores que perdemos devido ao resultado de ações de outros pilotos”, disse ele após a corrida em Hungaroring. “Sim, é muito frustrante, mas sabe de uma coisa, estamos na diferença de um primeiro e segundo lugares na diferença de pontos quando entramos nas férias de verão”.

“Tivemos um azar enorme nas últimas duas corridas, tem sido bastante brutal em partes, nos danos, nos motores, mas você sabe que vamos nos esforçar e sairemos lutando na segunda metade do campeonato porque obviamente tem sido um par de fins de semana difíceis, mas as coisas podem mudar muito rapidamente, como você acabou de ver, e há um longo caminho a percorrer neste campeonato”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo