News

Goiás: Emater inicia colheita de 100 hectares de milho para liberar sementes a agricultores

Serão comercializados seis mil sacos das variedades AL Bandeirante e Emgopa 501 a preços acessíveis para produtores rurais de médio e pequeno porte. A iniciativa visa ofertar produtos por valores competitivos aos pequenos produtores rurais goianos.

A Estação Experimental Santa Vitória, unidade de pesquisa da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) em Araçu, deu início nesta terça-feira (03) à colheita de sementes de milho que serão disponibilizadas a preços acessíveis aos agricultores familiares do Estado. São cerca de 100 hectares plantados de AL Bandeirante e Emgopa 501, cultivares com propriedades de alto padrão genético.

A iniciativa integra o Programa de Produção de Mudas e Sementes da Emater, que visa ofertar produtos por valores competitivos aos pequenos produtores rurais goianos. Nesta safra, serão distribuídos seis mil sacos de sementes, com 20 quilos cada, para as 12 Unidades Regionais da instituição, que por sua vez são responsáveis pela comercialização dos materiais.

“São cultivares com custo-benefício muito bom para os produtores”, explica o engenheiro agrônomo da Emater, Vitor Guerra. De acordo com ele, os materiais são ideais para agricultores de médio e pequeno porte, já que demandam baixo investimento e apresentam elevado potencial produtivo. As duas variedades são recomendadas para todas as regiões de Goiás, em solos de baixa, média e alta fertilidade.

Todo o processo de produção das sementes – do plano anual de trabalho, passando pela aquisição de insumos, preparo de área, capacitação de equipes, plantio, tratos culturais, colheita, transporte e beneficiamento, até a destinação dos produtos finais – é realizado pela Emater. A Estação Experimental de Anápolis também é uma das áreas responsáveis pela execução do projeto e conta com mais 100 hectares de plantio das mesmas cultivares, cuja colheita será iniciada em breve.

Características

Recomendado para produção de grãos e silagem de planta inteira, o milho AL Bandeirante é uma variedade sintética oriunda de cruzamentos ao acaso de cultivares de ciclo normal. Seu plantio é indicado para qualquer região do Brasil, sem restrições, com a primeira safra acontecendo entre setembro e dezembro e a segunda entre janeiro e fevereiro.

Já o milho variedade Emgopa 501 é recomendado apenas para o Estado de Goiás, com safra de setembro a dezembro, conforme o zoneamento agrícola. Foi desenvolvido pela Emater e apresenta dupla aptidão, direcionado também para produção de silagem, já que produz uma quantidade de massa verde maior do que a produzida pelas outras variedades.

Fonte: Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater)


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo