Pets

Como prevenir a anemia em cães

Todos os cachorros estão sujeitos a ter diversas doenças, e entre elas está a anemia em cães, uma
condição que está relacionada a redução da contagem de glóbulos vermelhos na corrente sanguínea.

A anemia em cães pode ser desencadeada por vários fatores, destacando-se como um tipo de problema
bastante comum e que pode causar apatia e trazer diversas complicações de saúde para o cachorro.

Desta forma, é muito importante que o dono esteja sempre atento aos sinais de que o pet está com
anemia, de modo garantir a boa saúde do seu companheiro e evitar problemas de saúde mais sérios.

Tipos de anemia em cães

Existem diferentes tipos e causas de anemia em cães, sendo que os principais são:

● Anemia hemorrágica: causada pela perda de sangue, normalmente acometendo animais que
sofreram algum trauma, tem úlceras ou qualquer outro problema que leva ao sangramento em
excesso;
● Anemia hemolítica: ocorre quando as hemácias são destruídas, podendo ter causas hereditárias
ou ser causada por parasitas internos — como os carrapatos ou pulgas. Por isso, é importante
sempre usar antipulgas em seu cão;
● Anemia aplástica: acontece quando a produção da medula óssea não é suficiente para repor as
células perdidas naturalmente pelo organismo. Ela pode ser desencadeada por problemas como
tumores, infecções, radiação ou até insuficiência renal.
● Anemia arregenerativa por deficiência nutricional: é o tipo mais comum de anemia, e acontece
quando o organismo do cão não recebe a quantidade certa de nutrientes, ou seja: quando não
consegue produzir as hemácias suficientes.

Principais sintomas causados pela anemia em cães

Normalmente, os sintomas são os conhecidos desânimo e cansaço. Porém, a anemia em cães pode
desencadear outros sinais, dependendo da gravidade e da origem do problema. Podemos citar como os
principais:
● Apatia;
● Dificuldade de respirar;
● Sangue nas fezes;
● Palidez na pele e nas membranas mucosas, como a gengiva;
● Pequenas manchas vermelhas na pele;
● Indisposição para realizar exercícios, passeios e brincadeiras;
● Urina escura;
● Taquicardia;
● Perda de apetite;
● Perda de peso.

Vale sempre ficar atento a esses sintomas, para poder levar o cão até um médico veterinário o quanto
antes para investigar o caso e encontrar o melhor tratamento.

Como é feito o diagnóstico e o tratamento?

Para identificar a anemia em cães e diagnosticar o problema, o médico veterinário realiza um
hemograma, que irá realizar a contagem dos glóbulos vermelhos e classificar a anemia. Contudo, para
identificar qual a real causa do problema e o tipo da anemia, será preciso fazer outros estudos para assim
encontrar o melhor tratamento.

A metodologia terapêutica mais adequada vai depender do tipo do diagnóstico obtido após a realização
dos exames. Na maioria das vezes, o tratamento para anemia em cães é realizado com medicamentos
que estimulam a redução de sangue, consumo de ração com suplementos vitamínicos, administração de
vermífugos e, nos casos mais graves, transplante de medula óssea ou transfusão de sangue. Uma
intervenção cirúrgica também pode ser necessária, dependendo do quadro apresentado.

Como prevenir anemia em cães?

Para evitar que o cachorro passe por esse tipo de problema, é muito importante realizar anualmente os
check-ups, que incluem a aplicação de vacinas e a vermifugação do animal. Com o monitoramento
necessário, o risco de o cão ter anemia é minimizado.

Outra forma de prevenção é por meio de uma alimentação balanceada e rica em nutrientes. Alguns
suplementos podem ser necessários para complementar essa dieta e garantir que o cão se mantenha
saudável.

RELEASE – WSI

Print Friendly, PDF & Email

Luiz Gustavo Chrispino

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo