News

O que acontece durante uma cirurgia de hérnia abdominal?

Caracterizada por uma saliência de algum órgão na região da barriga, a hérnia abdominal acontece quando há escape, ou seja, protusão de vísceras através de uma parte fraca ou abertura na parede abdominal.

Normalmente não há sintomas, porém, pode haver dores, vermelhidão e inchaço na área. É imprescindível procurar ajuda médica assim que notar qualquer problema de saúde.

Hérnia abdominal

Quando acontece a indicação de um procedimento cirúrgico para o tratamento de uma hérnia abdominal, é orientado ao paciente evitar atividades físicas pesadas ou relações sexuais (não piora a hérnia em si), porém dosar o esforço físico para não agravar e aumentar o risco de encarceramento do conteúdo intra-abdominal no orifício da hérnia. Por isso, é importante a realização do procedimento para manter a saúde e a qualidade de vida do paciente.

Podem se manifestar em algum momento, desaparecer por determinado período e voltar, porém, a hérnia abdominal fica comprimida, ou seja, as alças intestinais não retornam ao normal. Os tipos de hérnias mais comuns que ocorrem na região, são: epigástrica, Incisional, inguinal e umbilical.

  • Epigástrica – afetam a parede da região abdominal, acima do umbigo, mais propícia em homens.
  • Incisional – acontece após uma cirurgia realizada no abdome, trata-se de uma tensão excessiva e uma cicatrização inadequada na parede abdominal, abrangendo a qualquer pessoa.
  • Inguinal – surge na área da virilha, normalmente se deve a uma parte do intestino que sai por um ponto fraco dos músculos abdominais, atingindo mais os homens.
  • Umbilical – descrita como um estufamento no umbigo ou a sua volta, sendo seu aparecimento habitual em bebês.

Cirurgia de hérnia abdominal

Apesar de conter tipos diferentes de hérnias na parede abdominal, os sintomas são semelhantes. A característica mais notada é a protuberância na pele que pode ou não aparecer, e outros sinais, como: fisgadas e repuxões. Para confirmação é realizado o exame físico (manobras de valsava) que envolve tossir, assoprar a mão sem escape de ar, isso faz com que a hérnia se insinue.

Também exames de imagens do abdome (ultrassonografia e tomografia) são realizados para analisar a hérnia abdominal. O tratamento mais recomendado é a cirurgia, porém há casos eletivos. A intervenção pode ser aberta ou laparoscopia, conceituada minimamente evasiva.

Realizado através de um pequeno corte, ambos procedimentos necessitam de anestesia local ou peridural, dura em média uma hora. A hérnia é empurrada para dentro do abdômen e o local é fechado com saturas ou uma tela própria para reduzir as chances de formação de uma nova.

Cuidados pós cirúrgicos

Geralmente a recuperação é rápida, o paciente recebe alta no mesmo dia ou posterior, sendo orientado pelo médico não realizar esforços ou dirigir pelos próximos 10 dias, uso dos  medicamentos prescritos de modo correto, retornar à consulta na data determinada e evitar atividades físicas por um mês. Os efeitos pós cirúrgicos podem ocasionar dores, lesões de nervo, infecção e as vezes emersão da hérnia.

Na maioria das vezes após a cirurgia de hérnia abdominal, as imperfeições protuberantes são eliminadas, contendo pouco risco de reaparecimento. Caso tenha ficado alguma dúvida entre em contato com a equipe, assim, pode esclarecer qualquer insegurança a respeito do assunto.

RELEASE – WSI

Print Friendly, PDF & Email

Luiz Gustavo Chrispino

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo