News

Nova frente fria se aproxima do Brasil e derruba temperaturas

Frio será bem menos intenso do que o de julho.

Uma nova frente fria se aproxima do Brasil a Sul e do Sudeste. A expectativa é que as temperaturas caiam entre segunda e terça-feira, principalmente nos próximos dois dias, baixando tanto as máximas quanto as mínimas. O frio, no entanto, será bem menos intenso do que o do final de julho, que registrou temperaturas próximas e abaixo de zero em muitas regiões do Centro-Sul do país.   

“Dessa vez, o frio pode até provocar geada na Região Sul e também na Serra da Mantiqueira, entre São Paulo e Minas Gerais, mas ele não será tão intenso como a frente fria anterior”, explica Andrea Ramos, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

“Essa frente fria está concentrada na Argentina e se deslocará mais em direção ao oceano. A anterior, em julho, também veio da região polar, mas acabou adentrando mais no território brasileiro, reduzindo as temperaturas de uma forma acentuada”, completa.

Em São Paulo, que registrou temperaturas mais altas nos últimos dias, próximas dos 30ºC, a máxima chegará a apenas 18ºC nesta quinta-feira (12) e a mínima deve ficar em 13ºC, de acordo com informações do Climatempo.

Segundo o Inmet, além dos estados do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e o norte do Espírito Santo vão experimentar quedas de temperatura nos próximos dias.

Depois disso, explica Andrea Ramos, as temperaturas voltam a subir um pouco, mantendo o padrão esperado para agosto, que é de frio moderado e seco, com previsão de novas frentes frias menos intensas. 

F


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo