Esportes

Chelsea tem vitória tranquila na estreia do Campeonato Inglês

Campeão europeu bateu o Crystal Palace por 3 x 0.

O Chelsea venceu em casa com tranquilidade um inofensivo Crystal Palace neste sábado (14), por 3 x 0, um cartão de visitas enfático do campeão europeu em seu primeiro jogo da nova temporada do Campeonato Inglês.  

O lateral esquerdo espanhol Marcos Alonso cobrou uma falta no ângulo para colocar o Chelsea em vantagem, aos 27 minutos, e o atacante norte-americano Christian Pulisic ampliou, no rebote, a cinco minutos do fim do primeiro tempo.

O zagueiro prata da casa Trevoh Chalobah completou uma estreia dos sonhos pela Premier League no segundo tempo, ao acertar uma bomba de fora da área para marcar seu primeiro gol pelo clube ao qual se juntou aos oito anos.

O zagueiro, que passou as últimas três temporadas emprestado na Inglaterra e na França, caiu de joelhos após marcar para deixar a torcida da casa ainda mais feliz. Foi o maior público de Stamford Bridge desde o começo da pandemia do novo coronavírus (covid-19), em março de 2020, com mais de 38 mil pessoas nas arquibancadas.

Os torcedores do Chelsea ostentaram seu status de atual campeão europeu ao longo do jogo, e Kai Havertz, autor do único gol da vitória na final contra o Manchester City, recebeu uma recepção de herói quando saiu do banco de reservas.

O Palace foi dominado em seu primeiro jogo pela liga inglesa sob o comando do técnico Patrick Vieira e precisou de mais de uma hora para dar o primeiro chute a gol, uma cabeçada de Christian Benteke que o goleiro Edouard Mendy defendeu confortavelmente.

F


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo