News

RN: Sesap retoma Programa Estadual Mais Cirurgias, Mais Saúde

A partir desta semana o serviço de cirurgias ortopédicas na rede pública de saúde ganha um importante incremento. Com o credenciamento de prestadores feito pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), cerca de 300 pessoas passam a ser atendidas por mês apenas em duas unidades hospitalares por meio do Programa Mais Cirurgias, Mais Saúde. O programa é totalmente custeado pelo Governo do Estado.

As cirurgias serão realizadas nos hospitais Walfredo Gurgel, em Natal, e Deoclécio Marques de Lucena, em Parnamirim. “Nestes dois hospitais, estão pactuadas 150 cirurgias por mês, cada um. Após a implementação aqui na Região Metropolitana, avançamos para o Oeste no Hospital Tarcísio Maia e em seguida para Assu”, explicou Micaela Dantas, coordenadora do Núcleo Estadual de Ortopedia (NEO).

A rede pública de saúde do Rio Grande do Norte vem passando por uma série de avanços na área da ortopedia, com a criação de fluxos, protocolos, processos de trabalhos internos dos hospitais que dispõem de serviço de ortopedia e a criação de uma Junta Estadual Ortopédica, funcionando hoje no Hospital Central Coronel Pedro Germano.

Com a pandemia, alguns procedimentos eletivos foram suspensos, mas as cirurgias eletivas vasculares e ortopédicas, através do decreto estadual, não foram interrompidas já que a não realização causaria um impacto social e físico nestes pacientes. Em 07 de julho deste ano, a Sesap publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) a retomada das cirurgias eletivas, após melhora no cenário epidemiológico da Covid-19 no RN.

Fonte: Governo do Rio Grande do Norte


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo