News

Pandemia no prato: cresce número de famílias que passam fome no Brasil

Estimativa é que 10% da população mundial sofreu pela falta de alimentos em 2020.

“Devastador”. Assim foi classificado o relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação que mostra que a fome atingiu 10% da população mundial durante a pandemia. No Brasil, a estimativa é que mais de 49 milhões de pessoas vivam em situação de insegurança alimentar moderada ou severa, o que significa que elas deixaram de se alimentar por falta de comida ou que a qualidade da alimentação piorou nos últimos anos.

No mês de junho, o preço médio da cesta básica no Brasil foi de R$ 573, segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Enquanto isso, milhares de famílias pertencentes ao grupo de extrema pobreza, sobrevivem com menos de R$ 10 por dia, que precisa ser utilizado para cobrir gastos de luz, água, gás e comida de pelo menos quatro pessoas. De acordo com um estudo recente da Unicef, desde o início da crise da covid-19, 27 milhões de brasileiros deixaram de comer em algum momento porque não havia dinheiro para comprar comida.

Na avaliação de especialistas, a pandemia teve um impacto ainda incalculável no estado nutricional de milhões de pessoas, incluindo crianças. Nas 19 escolas sociais mantidas pelo Grupo Marista nos estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina, muitos estudantes estão nessa triste estatística. São 977 crianças e adolescentes que vivem na linha mais baixa da faixa econômica e 1027 em situação de pobreza moderada, tendo na merenda escolar uma das principais fontes de alimentação. “Nós sabemos que não tem como se concentrar nos estudos quando a fome fala mais alto. E precisamos pensar também nas famílias dessas crianças que foram ainda mais impactadas pela pandemia, com a perda de emprego e renda, e também considerando a dificuldade do Estado em garantir todos os direitos básicos, como o da alimentação”, explica o gerente de captação de recursos do Grupo Marista, Rodolfo Schneider.

Desde o início da pandemia, o Grupo Marista faz campanhas de arrecadação de mantimentos para as famílias atendidas. Com as ações realizadas, foram distribuídas mais de 16 toneladas de alimentos e produtos de limpeza e higiene para 2.100 famílias que vivem nas comunidades mais vulneráveis. 

Fonte: Central Press


Ver também:

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

Como estabelecer metas de estudos.

 A educação de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar.


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré-escolar, ensino básico, fundamental e médio!

Gratuitamente, clique e comece já!

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo