Mundo

Danos de terremoto dificultam chegada de ajuda a áreas do Haiti

Terremoto matou mais de 2 mil pessoas na semana passada.

Estradas danificadas ou intransitáveis estavam complicando nesta sexta-feira (20) os esforços para levar ajuda a partes remotas do Haiti, devastadas por um terremoto que matou mais de 2 mil pessoas na semana passada.

Na principal estrada de montanha entre Les Cayes, cidade do sudoeste, e Jeremie, no noroeste, duas das áreas urbanas mais atingidas, deslizamentos de terra e rachaduras no asfalto dificultaram a chegada de auxílio a comunidades agrícolas atualmente lutando com a insegurança alimentar e o acesso à água potável.

A rota estava repleta de rochas e do ocasional caminhão retido, de acordo com um repórter da Reuters.

País mais pobre das Américas, o Haiti ainda estava se recuperando de um terremoto de 2010, que matou mais de 200 mil pessoas.

O país se tornou ainda mais instável após o assassinato do presidente Jovenel Moise no mês passado, cometido pelo que autoridades dizem ter sido um grupo de mercenários majoritariamente colombianos.

Uma tempestade intensa que assolou o Haiti nesta semana, desencadeando deslizamentos de terra, também tornou mais difícil encontrar vítimas do tremor de sábado (14), que destruiu dezenas de milhares de casas e ceifou as vidas de ao menos 2.189 pessoas.

O terremoto também deixou 12.200 feridos, e o número de vítimas deve aumentar à medida que os esforços de resgate prosseguem, disseram autoridades.

F


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo