Esportes

Clássico entre Brasil e Argentina terá presença de 12 mil torcedores no estádio

Duelo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, na Neo Química Arena, no próximo dia 5 de setembro, servirá como evento-teste para protocolo de retorno do público às arquibancadas.

A partida entre Brasil e Argentina, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA, contará com a presença de até 12 mil torcedores na Neo Química Arena, em São Paulo. Nesta terça-feira (24), a CBF anunciou que o jogo será um primeiro e importante teste para a presença de torcedores em grandes eventos esportivos no estado de São Paulo, com protocolo discutido em conjunto com o Governo de São Paulo e a Federação Paulista de Futebol.

O jogo seguirá as normas estabelecidas pelo Protocolo de Recomendações para Retorno do Público aos Estádios, da Comissão Médica Especial, com a supervisão das autoridades sanitárias estaduais e municipais, que têm sido importantes aliadas para garantir a presença segura dos torcedores no estádio. A decisão foi tomada em reuniões entre a CBF, o Governo de São Paulo e a Federação Paulista de Futebol.

Com os 12 mil presentes, a Neo Química Arena, em São Paulo (SP), terá cerca de 25% de sua capacidade total aberta ao público. Nos próximos dias, a CBF e o Governo de São Paulo divulgarão os detalhes do protocolo sanitário do jogo, bem como informações sobre a venda e distribuição de ingressos para a partida.

Brasil e Argentina se enfrentam na Neo Química Arena, em São Paulo (SP), no próximo dia 5, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022. A Seleção Brasileira é a atual líder da competição, com seis vitórias em seis jogos.

Fonte: CBF


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo