Esportes

Latifi diz que está pronto para assumir o papel de líder na Williams se Russell for para a Mercedes

Se George Russell sair no final desta temporada, Nicholas Latifi diz que está pronto para assumir o papel de líder da equipe na Williams – acrescentando que o resultado de seus pontos na última corrida na Hungria ajudará a manter seu assento em 2022.

A Williams ainda não confirmou sua escalação para a próxima temporada, com o altamente conceituado Russell correndo para se mudar para a campeã mundial Mercedes. Se o jovem britânico deixar a Williams, Latifi diz que está pronto para assumir o manto de Russell e liderar a equipe.

“Sim, 100%, se George fosse embora e eu ficasse, eu definitivamente me sentiria – bem, por natureza, sou o piloto mais experiente da equipe e pela própria natureza – eu teria a experiência”, disse ele à frente do Grande Prêmio da Bélgica deste fim de semana.

“Acho que, naturalmente, entrar no próximo ano com o novo carro e novos regulamentos, seria um pouco diferente porque digamos, se o próximo ano fosse apenas mais uma evolução do carro deste ano, sua experiência é mais válida, você sabe a direção que precisa para levá-lo para desenvolver. Considerando que no próximo ano você não sabe o que vai conseguir. Você terá que mudar sua maneira de dirigir para um estilo diferente? O carro pode ter um comportamento diferente”, acrescentou, aludindo à nova era da F1 que vai nascer no próximo ano.

1306657532
Nem Latifi nem Russell foram confirmados para ficar na Williams após 2021

“Então, em termos de liderar a equipe com os dois anos de experiência que eu conduzi, talvez não seja tão ideal quanto você gostaria que fosse, mas apenas ter essa continuidade na equipe, sabendo como os meninos e meninas trabalham na pista, com certeza me sentiria confortável nessa função”, afirmou.

Mas o futuro de Latifi na Williams ainda não foi definido e ele foi questionado se seu resultado no P8 na Hungria, promovido a P7 após a corrida – reforçaria sua chance de um assento na equipe para 2022.

“Eu definitivamente acho que o resultado de Budapeste não vai prejudicar meu caso, o quanto isso acrescenta não cabe a mim decidir”, disse ele.

“Acho que a equipe sabe por trás dos bastidores o que sou capaz de oferecer e você poderia dizer, sem dúvida, porque não estamos nessas posições para capitalizar muitas coisas, Budapeste foi uma situação única; Eu mostrei que fui capaz de capitalizar quando surgiu a oportunidade, o que é muito importante na Fórmula 1 …”.

“Ainda é apenas uma corrida, ainda temos muitas corridas restantes do meu lado para continuar a mostrar à equipe porque quero ficar com esta equipe,” concluiu.

Com 10 pontos graças à conquista de Latifi e Russell na Hungria – a primeira marca da Williams desde 2019 – a equipe está em oitavo lugar no campeonato antes da corrida deste fim de semana em Spa-Francorchamps.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo