News

Governo Federal investiu R$ 18 milhões em caminhões bombeiros para parques nacionais

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, apresentou na quarta-feira dia 18/8/21, no Parque Nacional de Brasília, o primeiro de 15 caminhões de combate a incêndios que serão entregues neste ano para a proteção de parques nacionais. Ao todo, foram investidos R$ 18 milhões na compra dos veículos. 

O modelo Auto Bomba Tanque Florestal, inédito no Brasil, foi customizado para atender as necessidades do ICMbio. Os caminhões têm capacidade de 7 mil litros e são equipados com tração 4×4, mangotes laterais e bomba extra para operar mata adentro, com possibilidade de extensão da mangueira, além de esguicho-canhão para ataque rápido desde a beira da estrada, permitindo uma distância segura do fogo e a integridade física dos brigadistas. 

Unidades de conservação de diversos biomas brasileiros serão beneficiadas com o pacote, que faz parte das medidas de prevenção, como na confecção de aceiros, e combate aos incêndios florestais realizadas pelo ICMBio. A nova frota ainda otimiza a logística operacional e moderniza as atividades das brigadas em campo.  

Parceria em combate

Além das ações de combate e prevenção, o Governo Federal lançou o Plano Estratégico Operacional de Atuação Integrada no Combate a Incêndios Florestais, iniciativa conjunta do MMA, com o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Ministério do Desenvolvimento Regional. 

As estratégias estão alinhadas ao treinamento de brigadistas, queimas prescritas, aquisição de viaturas, o investimento em aeronaves, a contratação de mais de cem brigadistas para a Brigada Pronto Emprego, formada para acionamento imediato para todo o Brasil, além de mais de 1.500 brigadistas para atuação local, nas respectivas unidades de conservação.

Fonte: www.mma.gov.br

Print Friendly, PDF & Email

Danilo Sacramento

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo