Esportes

Hamilton espera se beneficiar das vaias

Lewis Hamilton está se preparando para uma enxurrada de vaias do Orange Army de Max Verstappen no primeiro Grande Prêmio da Holanda em 36 anos, mas o heptacampeão mundial espera tirar vantagem disso.

Cerca de 70.000 torcedores estarão em Zandvoort todos os dias neste fim de semana e Hamilton, três pontos à frente de seu rival holandês Red Bull na classificação, pode esperar uma recepção hostil.

Hamilton, que chegou ao circuito à beira-mar de forma provocante na quinta-feira vestindo uma roupa inteiramente laranja e disse aos repórteres que a cor ficava bem para ele, disse que era de se esperar.

“Eu nunca fui alguém que iria a um evento e vaiar, mas você entende isso”, disse o piloto da Mercedes quando questionado sobre algumas outras corridas onde os fãs de Verstappen estiveram presentes em grande número.

“Você vê isso nos eventos de futebol. É apenas a paixão que os torcedores têm, ou a antipatia que alguns deles têm pelo adversário”.

“Eu respeito isso … Eu sei que tenho alguns fãs do Team LH na Holanda, provavelmente haverá uma pequena porção nas arquibancadas por aí e eu os admiro por serem capazes de suportar as vaias também”.

Hamilton, que afirmava que os fãs britânicos da F1 não vaiam, disse que pretendia transformar a energia negativa em positiva “e tentar colocá-la na direção”.

Verstappen venceu seis das 12 corridas até agora, contra quatro de Hamilton, mas sofreu incidentes, incluindo uma colisão na primeira volta entre os dois na corrida em casa de Hamilton em julho – vencida pelo britânico.

Os dois mostraram muito respeito um pelo outro dentro e fora da pista, enquanto corriam muito, e Verstappen disse que embora não pudesse tolerar as vaias, ele também não poderia fazer nada para impedi-las.

“Quando você vai a um jogo de futebol, você chega em casa e o adversário será vaiado em algum momento e não cabe ao clube local ir aos alto-falantes e dizer ‘caras, você não pode vaiar’ porque isso vai acontecer naturalmente”, disse ele a repórteres.

“Eu não acho que cabe a mim dizer caras que vocês não podem vaiar porque eu não sou eles e eu tenho que me concentrar apenas no que estou fazendo na pista”.

“Tenho certeza que a maioria deles está aqui para um ótimo fim de semana para ver carros correndo e, claro, alguns deles vão vaiar, mas não posso decidir por eles. Você pode dizer ‘você não pode vaiar’, mas você realmente acha que eles vão parar e me ouvir?”.

Fonte: Reuters


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo